Inspirações

15 passos para um currículo perfeito – O conteúdo

O que eu vou colocar? Qual papel usar? Será que eles vão gostar dessas bolas de fogo quando abrirem o envelope? Dúvidas e mais dúvidas sobre como fazer o currículo, pois é, e tem gente que quase coloca um urso panda fantasiado para o entrevistador ler. Antes de enviar ursos panda e bolas de fogo, vou dar uma ajuda e revelar alguns mistérios da vida, ou melhor, mistérios do currículo. Baseado em três artigos, seguem abaixo 10 incríveis dicas para se dar bem na hora de montar o seu currículo.

Para ficar mais fácil, vou dividir a matéria em duas etapas, parte escrita e design, no próximo post eu falo sobre as ideias para um design eficiente no currículo. E agora com vocês, como criar a parte escrita de um CV.

1

Um entrevistador tem milhares de outros candidatos e não vai ter tempo para ler sua história de vida completa, lembre-se você é uma total incógnita e apenas mais um procurando emprego, então, busque chamar a atenção de forma simples e direta. É ideal que se coloque o nome e suas informações pessoais e de contato no começo do currículo, lá no topo, de forma legível, organizada e sem complicações. Vou deixar bem claro que esta dica e as demais a seguir não são uma regra, ou algo que obrigatoriamente tem que ser seguidas, não existem protocolos, mas eu garanto, são pontos bastante úteis na hora de se candidatar a uma vaga.

2

Muitos se perguntam: qual o tamanho do currículo? Eu respondo: depende. Li alguns artigos ensinando que o tamanho ideal seria o famoso A4, mas eu discordo e acredito que deve haver liberdade para a escolha do melhor formato. Muitos currículos são ousados e precisam de mais, ou menos espaço, tem currículo que nem é impresso em papel, mas vou ser sincero, é necessário muita ousadia e ser um monstro do design para fazer algo do tipo, é muito arriscado. Enfim, o tamanho mais legal para se apresentar o currículo é o A4 sim, eu não disse o contrário, apenas afirmei que pode se usar tamanhos diversos, dependendo muito do design. O A4 é um formato padrão e super confortável para você levar e para o entrevistador ler. Não imprima mais que duas páginas, um entrevistador leva aproximadamente 8 segundos para ler cada CV, casos a parte, é claro. Lembre-se, currículo impresso é diferente do virtual, caso exista necessidade, ou por questão estética. Meu currículo impresso é A4, já o meu virtual tem um formato próprio, não muito diferente do impresso, no qual eu o deixo com uma página apenas. É pessoal, mas serve como exemplo.

3

Se você sabe plantar bananeira e isso será algo útil para a empresa, é aqui que a informação entra. Provavelmente plantar bananeira não é lá uma coisa muito boa para se por, então, tente colocar algo como por exemplo, que você sabe muito bem se portar em equipe e já trouxe bons resultados de outros lugares por onde passou, liderando com primor. Seus conhecimentos e qualidades, assim como, habilidades artísticas ou falar que ajuda em abrigos e asilos podem ficar no tópico qualificações e habilidades. Não se esqueça, os dados devem estar resumidos e bem bolados.

4

Provavelmente suas notas da 2ª série não farão o menor sentido, por isso, basta apenas colocar o curso superior, pós graduação, mestrado, doutorado, PhD, e por aí vai, e não se esqueça, coloque na ordem de importância. Caso tenha algum outro curso relevante e seja interessante para a vaga, não se intimide em mostrar. Escreva o nome da instituição, o ano em que formou, ou o ano em que concluirá o curso. Não fique postando coisas como “o melhor curso de design do Brasil”, é clichê, quem faz o curso é você e não a instituição, mesmo que boas faculdade ajudem no processo.

5

Sua caminhada profissional deve estar neste ponto, junto com as informações básicas de suas atividades em cada empresa por onde passou. Coloque em ordem cronológica, do mais atual até chegar ao mais antigo. Não é preciso colocar todas a empresas, apenas as mais relevantes para sua carreira, não que as outras nunca te ajudaram a crescer, mas não tem como criar um currículo de duas páginas com dados de 40 empresas diferentes.

6

A fórmula currículo + portfólio é a chave para entrar no mercado, e se qualquer um dos dois estiver “pelas coxas”, acho difícil que algo bom apareça. Mas de todos os erros, um dos piores sãos os gramaticais. Cada palavra errada é uma porcentagem a menos de conseguir a vaga. Pense, leia e releia quantas vezes forem necessárias, errar é humano, mas errar no currículo é desemprego na certa.

7

Ninguém trabalha em uma única empresa para sempre. Não existem pessoas cursando o 3º período da faculdade por 7 anos seguidos, às vezes demora, mas, ou o ser humano desiste ou ele passa na matéria algum dia. Então por que muitas pessoas tem em seus currículos informações de 34 anos atrás? É essencial estar atualizando os dados pessoais, adicionando cursos e eventos, as datas, enfim, faça do currículo algo presente e atual em sua vida profissional.

8

Nada do que foi dito aqui é uma regra, ou premissa básica para criar currículos, cada empresa e cada vaga merecem um olhar diferenciado e único. Tentem pensar em duas vagas, uma para diretor de arte em uma agência considerada “descolada”, e outra vaga para a área de marketing em uma empresa de consórcio automotivo. Não adianta mandar um currículo super bacana, colorido, com vetores e tudo mais para a empresa de consórcio automotivo. Agora imagine mandar um currículo formal, sem muita coisa visual para uma agência super descolada, para piorar, a área é de criação. O que vão pensar de você? Tente entender este parágrafo com bom senso, eu não estou falando para mandar uma porcaria de currículo para a empresa de consórcio automotivo, apenas disse que cada empresa é única, e adequar o currículo para ela pode ser um diferencial.

O termo Currículo Vitae é necessário? Não, mas se quiser pode colocar. Minha humilde opinião é que se eu estou em uma entrevista de emprego, com meu currículo na mão, será mesmo necessário escrever nele que aquela folha é um currículo? Para piorar, digita a palavra vitae, cuja significação muita gente desconhece. Seja menos óbvio.

Empresas gostam de números, então, mostre números, como por exemplo, porcentagens sobre seu domínio em programas de edição, ou em linguagens de programação, seja criativo. Diga que você aumentou em 60% as vendas em um período de 8 meses, isso também ajuda, caso haja necessidade desta informação.

Pode mandar com foto? Se não for uma imagem em banheiros ou em festas, sim. Mas o design tem que estar condizente, com uma fotografia de qualidade, se possível, tirada por um fotógrafo profissional. Repito, não tentem enfeitar demais, a foto deve ser simples, talvez extrovertida, mas nunca, nunca, nuca mesmo, fotos que seriam para o facebook.

Não minta, nem preciso entrar em detalhes sobre isso.

Seja simples e objetivo.

Separador

Esta é a primeira parte do artigo. No próximo post vamos falar sobre algumas dicas de design para o currículo, você não pode perder.

Aqui no Design Culture, escrevemos pensando em você, e por isso vou divulgar o trabalho de alguns leitores. Deixe aqui o link para o seu currículo, ou nos mande um e-mail para portfolio@designculture.com.br, semana que vem farei uma galeria com todos currículos enviados e alguns para inspiração. Ah, e podem se despreocupar que eu vou ocultar suas informações pessoais, a menos que queiram deixar.

Até a próxima.

Clique aqui para comentar ( )