Inspirações

15 passos para um currículo perfeito – O design

No último post, dei algumas dicas do que escrever em seu currículo. Mas será que o conteúdo é tudo? Acho que não, afinal, um layout bem trabalhado diferencia o bom profissional do profissional comum. Não adianta ter várias experiências em grandes agências, ou vários cursos, escritos e detalhados no currículo, se o visual da sua apresentação não demonstra ser de alguém com tanta qualidade você pode perder a vaga. Lembre-se, ninguém te conhece até ver seu currículo e portfólio, então, impressione o(a) entrevistador(a).

Vamos analisar algumas dicas para o design do seu currículo.

1i1

Escolha com calma cada cor, esta é a primeira dica. O currículo não é uma folha em branco, na qual você pega sua caixa de lápis de cor e colore tudo com todas as cores disponíveis. Pode ser que o uso de várias cores dê certo, mas é algo ousado, podendo ficar muito bom ou muito ruim. O ideal seria usar poucas cores e que “conversem” entre si, harmonizando o layout e dando conforto para os olhos de quem o aprecia. Use cores claras e sempre mande imprimir em 300 dpi no formato PDF, para não perder a qualidade e as cores não ficarem muito fora do que você imaginou na hora de criar. Se quiser usar cores escuras, fique a vontade, mas saiba utilizar, dê contrastes entre o conteúdo e faça com que seu currículo seja agradável de se ver. Uma incrível ferramenta para você criar palhetas de cor é o Adobe Kuler, use sem medo.

2I2

Para que o currículo fique mais organizado, use tópicos ou ícones que se destaquem. Ao visualizar alguma área específica, como por exemplo atividades extras, é interessante haver um título se destacando ou um ícone que chame a atenção. Leve o leitor direto para o tópico desejado, sem que o mesmo tenha de procurar desesperadamente onde está o conteúdo que lhe interessa. Os ícones e os títulos podem sim fazer uma grande diferença, e claro, melhorar o visual do seu currículo.

3i3

Achar a fonte ideal é uma missão incrivelmente complicada, mas vamos lá. Existem milhares de fontes espalhadas pela internet, e você se pergunta: Qual fonte eu uso? Simples, use fontes que possuam fácil leitura. A dica é curta e grossa, mas funciona perfeitamente. Estude sobre as fontes, tipografia, tipologia, a tipotudologia (tipotudologia: tudo sobre tipos; palavra inventada por mim ;p). Jamais misture 348 mil fontes, no máximo umas três.

Para blocos de texto, algumas fontes muito boas para se usar são: Maven Pro, Futura, Perpetua, Gill Sans, Myriad Pro, Helvetica (sz), Frutiger.

No caso de títulos, use as seguintes fontes: Officina, Bebas Neue, Brannboll, Lobster.

Enfim, existe uma infinidade de boas fontes, basta procurar e achar a mais adequada para o trabalho.

4i4

Um dos fundamentos do design é o alinhamento e sem ele a coisa vira bagunça. Alinhe sempre os elementos entre si, não deixe que o título do tópico anterior esteja do lado direito e o próximo tópico alinhado a esquerda. Todo layout pode se comprometer caso seu currículo não tenha uma estrutura adequada. Saber estruturar e criar com organização faz de você um designer melhor.

6I6

Há quem diga que colocar foto ou textura prejudica o layout do currículo, mas discordo. Textura e imagem podem sim ser inseridos, mas com cuidado e bom senso. Uma textura não pode prejudicar a visibilidade ou estar tão forte que prejudique o conjunto. Tenha texturas leves e sem complexidade. Caso queira, aplique a textura parcialmente, em algum canto do layout. No caso de foto, coloque apenas se realmente for necessário, ou que agregue algum valor ao design do currículo. Evite fotos constrangedoras ou muito pessoais. Ao colocar foto, a mesma deve ser compatível com o cargo, de preferência uma foto séria, mas não necessariamente uma 3×4, aquelas da carteira de identidade. Seja objetivo e não invente demais, a simplicidade é o que há de mais moderno.

7i5

Você é a marca, então, seja único. O currículo deve falar sobre você, e se diferenciar da multidão é fundamental. Esqueça algumas regras e olhe para o seu conteúdo e sua experiência. O que te faz ser único? Coloque no design essa essência, nas cores, fontes, em tudo. Transmita seu potencial para a tela em branco do  Illustrator/Photoshop. Eu sei que é complicado fazer, parece que não vai dar certo, mas continue tentando, sempre. Somos nós, os criativos, que temos de ir até a inspiração, e não o contrário, deixando que as ideias nos encontre, sem esperança e jogados no caminho da frustração interior (rsrs). Pense positivo, você vai conseguir, talvez não no dia de hoje, mas no momento certo.

7

Esta não é uma dica convencional, talvez nem se encaixe como uma dica, mas vale a pena dedicar um tempinho para conferir alguns currículos que eu selecionei e se inspirar. Inspirar e não copiar. Ok?

SeparadorFontes nas quais me inspirei: 1,2,3.

Clique aqui para comentar ( )