Inspirações

3 Dicas de ouro para os criativos

Com a chegada da geração Z, que tende a “zapear” entre canais de informação, uma sensação de que tudo é muito rápido e volúvel toma conta das esferas criativas no que se refere à produção de conteúdo. Com isso, o chamado “branco” acaba atacando muitos designers. Mas apenas os pobres, indefesos, fracos e oprimidos.  A boa notícia é que temos sempre uma carta na  manga e podemos sacá-la como arma letal contra esse mal que tenta destruir a criatividade desses guerreiros. Aqui, citamos 3 dicas de ouro para quem quer vencer fácil quando essa ausência de criatividade tentar aparecer.

3

1ª dica – NÃO TENHA MEDO DE ERRAR é uma expressão que sempre encontramos por aí. Porém, vamos tentar ir um pouco além aqui. Muito mais sábio e proveitoso que “aprender com os próprios erros” é aprender com os erros dos outros. Como exemplo, podemos lembrar que se você vê alguém(muita gente ainda) falando “logomarca” por aí, mas VOCÊ não precisa continuar errando com isso também.  Com relação à criatividade, é legal errar no sentido de tentar criar algo do zero, sem medo de estar indo por um caminho errado, ao menos no começo. Ou seja, no momento do “brainstorm”, deixe as ideias e “mirabolices” tomarem conta do recinto. Algumas ideias simplesmente são geniais e acabam ficando na gaveta da memória porque alguém ficou com medo de a expor. Portanto, ouse mais, erre menos ( tendo em vista os erros alheios ), mas não tenha medo de errar, algumas grandes criações também começaram a partir de um erro.

2

2ª dica – FUGIR DO COMPUTADOR pode render grandes feitos, por incrível que pareça. Sair um pouco; ir ao cinema ver um bom filme ( Star Wars jaz às portas ); ler um livro legal que faz aprender novas palavras e trazem um “nababo” conhecimento; assistir boas séries e até desenhos animados; ir à praia com os amigos; praticar um esporte ou atividade física; levantar e ir  à geladeira comer uma fruta, tomar um suco e não somente café o ( excesso é ruim ); alongar-se; ouvir músicas com um certo teor construtivo ( esquece um pouco esse tal de Wesley Safadão ); dormir um pouco mais cedo; ir lá fora respirar ar puro, enfim.

É preciso ter em mente que um projeto começa a ganhar vida a partir das vivências do indivíduo que o concebeu. O software onde o projeto será trazido à tona é um detalhe que envolve uma etapa mais avançada da construção dessa proposta. Mas tudo começa com as ideias e, para isso, é preciso estimular a mente, fazer a cuca trabalhar, vivenciando sensações e ambientes diferenciados.

1

3ª dica – QUEBRAR REGRAS é uma máxima muito bem vinda aqui, tendo em vista uma outra máxima mais efetiva ainda, a que diz que é preciso conhecer a regra, para poder quebrá-la. De nada adianta começar um job sério, como um informativo por exemplo, usando a tipografia Comic Sans MS só pra mostrar que você é o radicalzão das galáxias, que sai quebrando regras por aí, cuspindo no chão e lendo todos os gibis das bancas de revista sem comprar nenhum. Não, isso não é legal.  Primeiro, o mais sensato é aprender sobre o que se vai desenvolver, para poder romper alguns dogmas em algum momento, construindo algo inovador, que ainda não foi pensado ou concebido. E acredite, ainda existe muito a se inovar nesse mundão de meu Deus. É só forçar um pouco a cuca que a coisa anda.

Seguindo essas dicas básicas, mas essenciais ao processo criativo, certamente as chances de sucesso aumentam exponencialmente. Tente sempre, mesmo que pareça algo estranho, ruim ou errado. Para isso, é preciso estar sempre exercitando o cérebro com experiências diferentes, mas sadias ao seu corpo e mente, claro. E completando o ciclo, aprenda cada vez mais sobre temas diversos e com isso, poderá saber o que quebrar. E até que algo inovador apareça por aí, após essas dicas de ouro, que a força esteja com vocês. E sempre. Yeah!

Clique aqui para comentar ( )