Entretenimento

A composição imagética e o uso das cores em Utopia

Utopia é uma série televisiva britânica de suspense/ação criada por Dennis Kelly e transmitida pelo Channel 4 (canal que ficou mundialmente conhecido por exibir Skins e Misfits).

CAPA03

A série gira em torno de um pequeno grupo de fãs da graphic novel “The Utopia Experiments”. Em um fórum online, eles compartilham e debatem sobre o universo da obra; até que um dia, um deles comenta que possui o manuscrito original do segundo volume. Sendo assim, eles marcam de se encontrar pessoalmente. A partir deste encontro, coisas estranhas e bizarras começam subitamente acontecer.

“The Utopia Experiments” guarda segredos obscuros sobre organizações governamentais. A história é repleta de conspirações e reviravoltas. Os personagens são puxados para esse pandemônio onde terão que correr dos inúmeros ataques da organização conhecida como The Network. Usando o manuscrito, eles devem descobrir o significado oculto em suas páginas antes dos desastres retratados se tornarem uma realidade.

Além de ter um roteiro denso e que promete prender o espectador, a série Utopia é um deleite para os mais exigentes do campo visual. A direção de arte é um dos pontos mais fortes da trama; sua composição imagética colabora significantemente para a construção de sua narrativa. A paleta de cores é demasiadamente vibrante e saturada, remetendo-nos um pouco ao universo das HQ’s.

O visionário cineasta Stanley Kubrick, além de influenciar o cinema, está se tornando uma das maiores inspirações para o universo das ficções seriadas televisivas. Por exemplo, basta observar a direção de arte da série televisiva Hannibal, onde claramente Bryan Fuller (o criador da série) se inspirou nas obras de Kubrick ao utilizar cores fortes e vibrantes nas cenas mais dramáticas e tensas. Ver tanta cor em uma série de suspense/ação, nos remete imediatamente ao filme “O Iluminado”. O dramático, o hostil, a morte, a inquietação podem muito bem serem representadas por cores intensas. E isso, Utopia faz de maneira majestosa em cada frame.

Clique aqui para comentar ( )