Fotolia

A evolução do mercado de Imagens

Quem nunca precisou de uma imagem, vetor ou vídeo que não conseguiria produzir sozinho, que atire a primeira pedra! Nem vou me preocupar, porque não existirão muitos calcários (ou nenhum) neste monte, pelo simples fato de que todo mundo precisa, e sabe da necessidade de ter uma imagem de boa qualidade, quiçá perfeita e como imaginamos para compor uma arte.

Nem sempre foi fácil ou acessível ter esta “boa qualidade”. Tudo era bem caro, e se não era caro, bom, tinha algo errado. E confessem: infelizmente muitos de nós já recorremos ao mestre Google, em uma jornada que mais parecia um safári de caça aos erros; se o arquivo tinha uma boa resolução, era mal produzido, se era bem produzido, tinha uma resolução descomunalmente inapropriada para o uso. E nem vou falar dos direitos autorais… Ok?

Todo mundo já sentiu o amargo gosto de não usar a imagem que queria, porque simplesmente não teria como usá-la. Então alguém teve um insight que naquela época era algo nebuloso mesmo na mente de um cidadão cabisbaixo pela limitação: A Fotolia!

logofotolia

Fundada oficialmente em novembro de 2005, o que me faz contabilizar que estou um pouco velho, e não tão inoxidável quanto as mentes abençoadas de Thibaud Elziere, Oleg Tscheltzoff e Patrick Chassany, que tem nomes difíceis, mas criaram algo “fácil”, uma solução simples e que resolveria um problema substancialmente complicado.

Eles perceberam que os altos preços estipulados pelas agências de fotografia já não eram mais cabíveis, e mais, viram como a grande falta de ilustrações, vetores e vídeos de boa qualidade no mercado acessível, traria uma oportunidade no mínimo interessante para a demanda crescente de profissionais que necessitavam desses recursos. Vamos lá, é o princípio básico: modelo de oferta e demanda. Um ilustre e novo mercado surgiu para todos nós, com imagens acessíveis em preço, abundância de formatos e resoluções. Nem preciso dizer que a empresa teve uma ascensão rápida.

Grandes artistas internacionais, designers gráficos e agências alimentam a Fotolia, e todos eles são devidamente bem remunerados pelos trabalhos de altíssimo nível. Mas também são comercializadas produções amadoras, e que não deixam de ser perfeitas para algo que você imagine. Todos os dias tem muita novidade! Então, resumidamente assim que surgiu este grande, imenso, infinito banco de imagens que é a Fotolia. Pasmem, porque são mais de 57 milhões de imagens, vetores e vídeos livres de Royalties. E tem de tudo, pessoal, para qualquer tema que você precise compor.

catfotolia

Agora me digam: qual é a empresa de maior relevância no mercado de ferramentas de composição e edição imagens? A Adobe, é claro, que juntou o útil ao agradável adquirindo a Fotolia no início do ano passado, e acredito que fará em breve a integração do serviço com a Creative Cloud. Mas é puro achismo…

E quer saber o que é mais legal?

Eles estão te dando um mês de assinatura gratuita, com direito a adquirir 5 imagens em resolução máxima dentro desse período. Isso tudo para você não ficar se limitando, e não gastar mais seu tempo caçando imagens duvidosas por aí. Vendo a oportunidade, agarre! Seu portfólio e clientes agradecem, acredite.

Clique aqui para comentar ( )