CLICHÊ
Inspirações

A história do Brasil por meio de antigos clichês tipográficos.

Recebemos um livro muito bacana: “Clichês Brasileiros.” O livro tem um formato de 23×27 e a capa tem uma lâmina de madeira impressa em serigrafa, fixada com adesivos muito bonita por sinal, na sua lombada você consegue ver os detalhes da costura, o que me lembra muito algo artesanal, mais trabalho manual.

CLICHÊ CLICHÊ

Logo no início, o autor quis te explicar o que significa os “clichés tipográficos” colocando dentro do contexto do livro.

Somos apresentados a um livro de histórias que conta clichés desde da época dos Portugueses descobrindo o Brasil até os dias atuais mostrando os problemas típicos de trânsito.

CLICHÊ CLICHÊ

Um livro bem interessante mostrando que para se contar uma boa história não é necessário conter palavras.

MAIS:

“Clichês Brasileiros” foi lançado dia 29 de julho. Utilizando-se apenas de imagens de um catálogo brasileiro de clichês tipográficos do início do século XX (Catálogo de clichés D. Salles Monteiro, publicado em edição fac-similar pela Ateliê Editorial, em 2003), Gustavo Piqueira compõe uma inusitada narrativa visual contemporânea em seu novo livro.
s clichês tipográficos eram matrizes, gravadas em madeira ou metal, utilizadas como complemento figurativo ao conteúdo textual no processo tipográfico de impressão, método dominante na produção de impressos durante quase cinco séculos.

Mas o título do livro não se deve exclusivamente às matrizes usadas para a confecção das ilustrações. A cada virada de página, topamos com outro tipo de clichês brasileiros: dos históricos, como a chegada dos portugueses, a catequização dos índios, a escravidão ou os ciclos do café e do ouro, até clichês do Brasil de hoje, cheio de engarrafamentos, dívidas, condomínios fechados e alienação. Todos retratados com sutil irreverência e grande riqueza gráfica.

O livro possui capa em lâmina de madeira impressa em serigrafia, fixada com fita adesiva, e tem tiragem única de mil exemplares numerados.

SOBRE GUSTAVO PIQUEIRA

À frente da Casa Rex, casa de design com sedes em São Paulo e Londres, Gustavo Piqueira é um dos mais premiados designers gráficos do Brasil, com mais de 200 prêmios internacionais. Também ilustrou livros infantis e desenhou alfabetos. Como autor, publicou doze livros de ficção. Seus mais recentes projetos são a concepção e organização da coleção de filosofia clássica Ideias Vivas (WMF Martins Fontes/2011), a tradução do irreverente A História Verdadeira, escrito no século II por Luciano de Samósata (Ateliê Editorial/2012) e o misto de imagens reais e ensaios fictícios Iconografia Paulistana (WMF Martins Fontes/2012). Para mais informações sobre seus projetos de design: www.casarex.com; para seus livros: www.gustavopiqueira.com.br

Clique aqui para comentar ( )