capa
Design

A revolução que o marketing digital proporciona à comunicação entre clientes e empresas.

O diálogo em sua forma mais simples envolve um falante, um ouvinte e a linguagem. A conversa ocorre quando as duas partes se ouvem, trocam informações e se entendem de forma mutua. O conteúdo flui estruturado em uma linguagem amigável e cumpre seu objetivo. O diálogo ocorre rápido e simples, e é assim que deveria ser, certo? Bom, nem sempre.

Ha quase dois séculos, Alexandre Graham Bell, sonhava em revolucionar a forma de se comunicar transmitindo a palavra telegraficamente. Do primeiro telefone até a era da internet e das redes sociais a humanidade alcançou um nível interessante na comunicação. As pessoas se correspondem de todas as partes do mundo, trocam informações e se expressam de forma simples e extremamente rápida. O espaço físico se extingue e o mundo inteiro está a uma tecla de distância.

Toda essa facilidade e agilidade presente na comunicação era, até pouco tempo atrás, quase exclusiva ao relacionamento interpessoal. Quando o assunto é se comunicar com empresas e companhias a realidade era outra, especialmente no Brasil onde a burocracia e a papelada fazem parte do processo da comunicação. Com uma linguagem estranha e cansativa as empresas criaram um abismo de dificuldades entre elas e os clientes. Sem um canal de comunicação limpo e diante de uma imensa barreira burocrática as ideias e reclamações não eram ouvidas, as respostas e perguntas não eram compartilhadas e o dialogo empresa-cliente era um verdadeiro martírio.

A ponte que liga locutor e interlocutor tinha de ser construída. Os ruídos dessa comunicação cheia de falhas tinham de ser limpos. O abismo burocrático e chato havia de ser transposto e a comunicação tinha de ser restaurada e simplificada à sua forma mais simples e eficaz. Foi quando nasceu o Marketing Digital.

O marketing tradicional, vinculado em jornais, revistas, rádios e TV eram, em parte, cúmplices do pecado da comunicação, falha por não permitirem um canal direto empresa-cliente. Olhando para o ambiente online, especialmente as redes sociais, as empresas viram um perfeito habitat natural onde a espécie cliente passava a maior parte do tempo e, mais importante, se comunicava de forma eficiente e sem barreiras. Era a chance de construir aquela ponte que faltava.

Com uma linguagem informal e simples as empresas começaram a explorar esse canal até então exclusivo para lazer, entretenimento e relacionamento interpessoal. Utilizando o marketing digital as companhias aprenderam a expor sua publicidade de forma sutil e sincera ao mesmo tempo em que cultivavam um canal novo, sem ruídos e bem menos estressante que possibilitava uma comunicação simples e eficaz. Aprendendo e se aperfeiçoando algumas empresas são hoje mestres da comunicação e dominam as redes sociais com uma relação menos estressante e mais prazerosa com seus clientes.

É o caso da Subway, rede de sanduíches que ocupa o primeiro lugar no ranking das empresas que sabem usar a internet ao seu favor. Com mais de 20 milhões de fans só no Facebook a Subway consegue ofertar seus produtos online sem exagerar na publicidade de acordo com a consultoria Vivaldi Partners em estudo publicado no portal Exame.com. Além de aumentar vendas através da publicidade colocada de forma inteligente e não invasiva e diminuir o espaço entre empresas e clientes com uma forma exclusiva de comunicação, a boa utilização das redes sociais através do Marketing Digital cria um conteúdo relevante e muito util.

Todo o resultado do diálogo empresa-cliente está disponível a todos e a toda hora. A transparência total é para uns a oportunidade perfeita de enriquecer a identidade de uma marca e agregar valor ao seu produto. Para outros menos preparados é fácil se perder nessa infinidade de informações. De qualquer forma, assim como Graham Bell, o Marketing Digital revolucionou uma das formas mais importantes da comunicação. Quem sabe utilizar essa relativamente nova ferramenta pode construir um meio limpo e eficiente de se comunicar com seus clientes. Saber andar por esta ponte significa simplificar o diálogo a sua forma mais simples: o falante, o ouvinte e a linguagem, pura, simples e eficaz.

Clique aqui para comentar ( )