Design

Anymotion 2ª edição – Veja como foi o maior evento de motion graphics do Brasil

No último sábado, 14 de maio de 2016, das 09:00 às 18:30, rolou a segunda edição do Anymotion na faculdade Impacta, em São Paulo – um congresso totalmente focado em motion graphics e animação. Com a coordenação de Isac Rodriguez – motion designer da Rede Bandeirantes e professor na Melies -, o evento teve como principal objetivo a promoção da cultura e compartilhamento de ideias desse mercado tão crescente, mas ainda pouco falado no Brasil. Confira como foi nesse vídeo produzido pelo pessoal do site Oeditor.com:

Eu tive o prazer de comparecer e representar o Design Culture. E foi incrível. Motion designers, animadores, diretores de arte e especialistas em sound design, atuantes no Brasil e no exterior, mostraram suas trajetórias, técnicas, processos de criação, dicas, portfólio, e claro, muita referência audiovisual. Cada palestra teve um enfoque em alguma coisa, e isso foi muito agregador. O evento contou com um ciclo de palestras e também dois workshops acontecendo no mesmo horário. A programação teve a seguinte ordem:
Sogno – (Descovery Turbo, Fox Sports, GloboSat, Multishow)

Bruno Meira ressaltou a importância de não existir o jeito certo de se fazer algo. Como todos nós sabemos, exitem várias formas de se chegar ao mesmo resultado em nossas criações, e muitas das vezes usamos métodos específicos, as famosas “gambiarras”. Foi legal saber que até quem está na área há um certo tempo e com trabalhos fantásticos, usa de métodos simples de adaptações para determinadas tarefas. Então não se preocupe em fazer certas atividades criativas do jeito “certo”. Bruno deixou uma mensagem sobre a relevância de disseminar a cultura do motion design no país, incentivar a ter mais mulheres no mercado, e diversificar o perfil de animadores.

Rodrigo Kermessi – (BAND, TNT, OLÉ, WARNER, MTV)

Rodrigo Kermessi mostrou que uma das grandes inspirações para suas animações, principalmente de logotipos como da Band, foram baseadas em obras de arte.
Isso é realmente interessante, já que muitas vezes quando estamos criando, procuramos inspirações em coisas da nossa área. Portanto a lição é sair do ambiente comum. Buscar referências em galerias de arte, rua, metrô, leitura, e não somente em projetos de design já publicados. Tentar criar e não “re-produzir”. E vemos muito isso hoje em dia. Projetos cada vez mais parecidos na área de design e publicidade. Não estou falando de tendências e sim projetos semelhantes.

Daniel Semanas – (MTV, LOLLA PALOOZA, PEIXE URBANO)

Daniel Semanas começou cedo, já na adolescência usava o Flash (hoje chamado de Animate) para criar curtas, filmes, animações e isso ajudou muito profissionalmente. Ele contou que não gostou de um curso de ilustração que fez, porque seu professor pedia que seus alunos desenhassem algo com base em observação. Então ele decidiu criar suas próprias técnicas. Sempre depois da escola, gostava de desenhar, testar coisas no computador. A lição que ele passou foi: “Investir no próprio tempo, enquanto tem tempo de sobra”. Essa dica é para galera nova, que está começando agora. Enquanto tem energia, aproveite parar fazer seus projetos experimentais/autorais. No caso de Daniel, seu professor da faculdade o convidou para projetos importantes, que renderam trabalhos para MTV e Lolla Palooza.

Cookie Studio – (Samsung, FIAT, Computer Arts, BBC, Lego)

Representado por Thiago Maia, dono e fundador do Cookie Studio – com escritório em Londres, falou do ego presente na nossa área e disse que não é um artista. “Somos pagos para atender uma demanda, não podemos nos apegar a um projeto, mesmo que fique madrugadas fazendo”. Um ponto importante em sua apresentação, foi sobre pagar as contas. Todo mundo tem projetos ruins ou feios, mas muitas vezes são os que nos rendem mais dinheiro, então não fique receoso por produzir algo simples ou que não te dê orgulho. Thiago também ressaltou a importância de usar o tempo livre em projetos autorais. E ainda foi enfático sobre a importância de produzir o portólfio, mesmo não tendo grandes clientes. Ele comentou que prefere receber um demoreel de 15 segundos com bons projetos pessoais a receber um vídeo de 5 minutos com “encheção de linguiça”. “Não tem desculpa, senta sua bunda na cadeira e fique anos tentando, mas produza algo de bom!”. Ele finalizou sua apresentação destacando isso: “Você já tem um não, mas você pode obter um sim”.

Beeld – (Tele Cine, Universal Channel, Sucos Greenday, Fox Sports, Globo, MegaPix)

Dudu e Papito, representantes do estúdio Beeld – localizado no Rio de Janeiro, mostraram um case de sucesso recente: A nova interface do canal Telecine, onde os elementos apresentam uma linguagem mais leve e que remetem ao mobile. Isso porque as concorrentes do canal não são somente outros canais de filme da tv a cabo, mas também serviços como Netflix e Popcorn Time. Houveram mudanças também na apresentação dos filmes – mais simples e com menos objetos 3d, fazendo com que o foco do canal seja nos principais produtos, On Demand e Telecine Play. “Foram mais de oito meses e várias reuniões em diversas áreas da empresa”. Isso mostra que devemos ter paciência e saber que existem projetos rápidos e projetos demorados em qualquer área.

Outro ponto importante que disseram, foi o fato de não começar a animar nada antes de mostrar ao cliente o animatic, uma forma de esboço animado para o cliente ter uma noção de movimentos e enquadramentos da animação. Essa dica é importante em qualquer área de design, mostrar ao cliente o rascunho para evitar refações e dores de cabeça.

– João Schimidt – (Skol, Spoleto, Trident, VIVO, Danoninho, Ford, Petrobras)

Para encerrar com chave de ouro, João Schimidt (de forma bem engraçada) mostrou seu portfólio de efeitos especiais. “Vou mostrar primeiro da empresa onde eu trabalho, depois o meu, daí vocês lembram mais do meu (rsrsrs)”. Ele mostrou os processos de criação de alguns projetos como os efeitos especiais do comercial do novo FORD KÁ, onde neons, fogo e explosões, foram todos feitos na pós-produção. “A gente é muito enganado, quase tudo isso aí é efeito”.

João também falou da importância de valorizar nossa cultura, como folclore e Cordel, onde usou no comercial da Magnésia Bisurada. “As pessoas acham que tudo lá fora é foda, mas a gente tem muita coisa legal aqui, a gente precisa valorizar isso”.

O Workshop de Direção para produção audiovisual com Andre Holzmeister, realizou um exercício de criação de um vídeo promocional, onde os participantes tinham que propor soluções com base em um briefing, fazendo pesquisas, planejamento, tomada de decisões, timing e ritmo de uma produção audiovisual.

Aconteceu também o workshop de Sound design – Trabalhando com Deadlines, onde Marcelo Baldin, da Combustion, ensinou técnicas para otimização dos processos de criação e adaptação de trilhas sonoras para motion/filmes, pré-montagem de trabalhos, edições, composições modulares e mixagens. Confira o trabalho de sonorização de Baldin:

Uma dica que deixo é se tiver oportunidade de ir a eventos de sua área, vá. Sempre é bom conhecer gente nova, ver processos, sair do ambiente de escritório ou casa, fazer networking, trocar figurinhas, entre outras interações. No Anymotion encontrei o Adriano Darosi, fundador do projeto AeDicas, uma das principais referências em tutoriais de After Effects no Brasil, que ensina muita coisa legal em motion. Se quiser conhecer, clique aqui!

A conferência foi muito legal e deixou muita gente motivada, desmistificando assuntos e inspirando a todos que pretendem se integrar a esse nicho, tornando uma comunidade mais colaborativa e preparada para atender ao mercado. Eu já estou ansioso para a próxima edição! Se gostou e tem interesse na área de motion e animação, fique ligado para as próximas edições!

Abraços e até a próxima!

Clique aqui para comentar ( )