Design

As passarelas eternas de Coco Chanel

Muitos conhecem o nome dela apenas por ter sido a criadora de uma das grifes mais famosas do mundo, mas poucos sabem a real importância que ela teve para a moda e consequentemente para os costumes sociais, então vou falar sobre alguns fatores importantes que perpetuaram a famosa Coco Chanel, espero que gostem.

Sobre a vida

Gabrielle Chanel (1883), seu nome verdadeiro, nasceu em uma família pobre e que ainda criança perdeu sua mãe e foi abandonada pelo pai, fazendo-a ir morar em um orfanato por mais ou menos 7 anos. Quando saiu desse orfanato a jovem Chanel passou a costurar, costume das pessoas mais carentes da época e passou a cantar em cabarés para conseguir dinheiro, onde ganhou o apelido Coco por cantar a música Qui qu’a vu Coco (quem viu Coco) em suas apresentações, e fingiu a vida toda que era um apelido que seu pai havia lhe dado.

Moda que perdurava por séculos

É importante ter em vista que a indumentária feminina que se prolongava há décadas e até séculos no ocidente eram, decrevendo de forma genérica, espartilhos desconfortáveis que apertavam de forma quase violenta a cintura das mulheres; os vestidos longos e armados com várias camadas de tecidos e cheios de ornamentos; chapéus enormes com trocentas penas de aves, laços e tudo mais que você possa imaginas que caiba num acessório de cabeça.

Todas essas roupas praticamente impossibilitavam que as mulheres pudessem praticar atividades que hoje são comuns como andar de bicicleta ou a cavalo, ou até mesmo curtir uma praia com ~azamigas~, já que era muito mal visto pela sociedade as mulheres mostrarem a pele ou até mesmo abrir as pernas para sentar em uma bicicleta ou cavalo que teoricamente se encostaria em sua genitália, isso era pura safadeza para a época.

Compare o vestuário feminino com o masculino de 1910:

Simplicidade e praticidade

Chanel passou a viver com Capel, um homem rico, que ela considerava ser o homem da vida dela, e junto com isso passou a ficar no meio da elite francesa, observou a moda de perto, notou como todos aqueles ornamentos utilizados no vestuário feminino eram inúteis e rebaixavam as mulherem em comparação aos homens que já vestiam roupas mais simples e práticas.

Então ela começou a fazer a própria revolução, usando roupas semelhantes as masculinas como calças e redingotes (um tipo de traje para montaria), passou a montar a cavalo como um homem e não de ladinho, como as mulheres costumavam fazer, como também há tempos já usava chapéus menores e sem todos os enfeites feitos por ela mesma. Serviu de inspiração para que mulheres trabalhadoras passassem a seguir essa nova maneira de se vestir e depois de um tempo atingiu a elite parisiense através de sua mason de alta costura na cidade da moda.

Novas propostas para o vestuário feminino

Entre suas novas propostas, posso citar que as mais importantes foram:

-A simplificação de vestidos, tornando-os mais leves, confortáveis e elegantes.

-A diminuição do cumprimento das saias, deixando as canelas a mostra.

-”Decretou o fim” do espartilho, deixando as mulheres ainda mais confortáveis e livres.

-Voltou a usar Jersey, um tecido de malha que é muito usado hoje em dia por ser muito confortável.

-Cortou os cabelos, parece uma coisa simples, mas na época as mulheres costumavam suar perucas que juntavam até ratos, e não é brincadeira, juntava mesmo.

-Simplificou os chapéus, deixando eles com um visual mais clean e elegantes.

Confira as imagens da década de 1920:

Essas novas propostas não foram importantes só para o vestuário como também para a mudança de costumes patriarcais da época, pois possibilitou que as mulheres conseguissem efetuar tarefas de casa e no trabalho com maior eficiência, além de garantir o conforto necessário para tal.

Concluindo, a marca Chanel não é cara só por ser uma marca que utiliza tecidos muito nobres em sua confecção, mas sim por ter sido criada por uma mulher que reinventou o modo de vestir que se extendeu até hoje, pois existem estudiosos que dizem que desde Chanel, a vestimenta alcançou um padrão praticamente perfeito em questão de modelagem, e que o que vemos hoje em dia dificilmente mudará devido a isso, e isso me leva a crer que as passarelas de Chanel, marca e pessoa, serão eternas.

A dica que fica é a do filme Coco Antes de Chanel, que deixa toda essa história mais clara e divertida. Tem no youtube mas não fala que eu falei.

“O luxo tem que ser confortável, ou não é luxo” Coco Chanel

 

Clique aqui para comentar ( )