Inspirações

10 curiosidades sobre a bandeira do Brasil

Em clima de semifinal de copa do mundo a gente vê muita bandeira do Brasil espalhada por aí. E eu duvido que você saiba todas essas curiosidades sobre essa boniteza!

1. A escolha das cores não é muito bem por causa das matas, do ouro e do céu.

O verde simboliza nossas florestas e matas. O amarelo, nossas riquezas e o ouro. O azul, nossas límpidos céus e o branco, a paz. Essa versão pode até ser um pós-conceito muito bom e poético. Mas a verdade é que as cores desse símbolo oficial da República Federativa do Brasil são apropriações da bandeira do império pintada por Debret. image Nosso verde é a cor símbolo da casa de Bragança, a de D. Pedro I. Já o amarelo refere-se a casa de Dona Leopoldina, arqui-duquesa da Áustria e imperatriz do Brasil, a Casa de Habsburgo.

2. A primeira versão da bandeira após a proclamação da república era inspirada na dos EUA

Rui Barbosa, após a proclamação da República, propôs uma bandeira para esse novo país. E para isso, fez um bechmark com a ex-colônia mais bem sucedida em parâmetros republicanos e plagiou se inspirou na bandeira dos Estados Unidos. Ele só esqueceu que as listras na bandeira americana representavam as Treze Colônias (coloquei o link para você também lembrar sobre elas)… Contudo, esse modelo foi utilizado por apenas quatro dias, de 15 a 19 de novembro de 1889.

A bandeira desenhada por Barbosa serviu de base para muitas bandeiras estaduais.

Bandeira do Estado de Goiás

Bandeira do Estado de Sergipe

Bandeira do Estado do Piauí

 

3. A bandeira do estado de São Paulo também já foi a bandeira da república

Calma que já explico. Foram vários modelos propostos para ser a bandeira nacional. Se eu estivesse viva na época talvez também criasse uma. :D Enquanto Rui Barbosa hasteava a sua no Rio de Janeiro, em São Paulo, o abolicionista Júlio Ribeiro hasteava outra no palácio do governo. A combinação tricolor rubro-alvinegra representaria a formação étnica dos povos fundadores do Brasil – os indígenas, europeus e africanos.  Essa bandeira buscava se distanciar da bandeira e dos símbolos imperiais. 

… simboliza de modo perfeito a gênese do povo brasileiro, as três raças de que ela se compõe – branca, preta e vermelha. As quatro estrelas a rodear um globo, em que se vê o perfil geográfico do país, representam o Cruzeiro do Sul, a constelação indicadora da nossa latitude astral (…) Assim, pois, erga-se firme, palpite glorioso o Alvo-Negro Pendão do Cruzeiro! Júlio Ribeiro

Não sendo a escolhida, essa bandeira tornou-se, de fato, símbolo paulista mas só foi oficializada em 1946 quando um decreto da Constituição Federal devolveu aos Estados e municípios o direito de cultivar símbolos próprios, que tinha sido suspenso, durante o Estado Novo, por Getúlio Vargas.

4. Marechal Deodoro, que sempre foi  monarquista, proclamou a República.

Isso você já sabia… ok. Mas com essa informação fica fácil entender porque a nossa bandeira é aquela bonitinha com losango amarelo. Deodoro, proclamou a República devido à instabilidade política. No briefing de criação,sugestão dele era que a nova bandeira republicana fosse igual a bandeira imperial, com a eliminação da coroa imperial que ficava sobre o brasão de armas. Em 1892, o membro do parlamento, Oliveira Valadão apresentou a primeira proposta formal de mudança da bandeira para a república. 

Já o modelo baixo, foi criado por Eurico de Góis e apresentado ao parlamento em 1908.

5. O modelo atual da bandeira do Brasil, adotado em 19 de novembro de 1889, foi criada por um coletivo pequeno grupo.

Raimundo Teixeira Mendes, diretor de criação, é quem ganha os créditos por nossa bandeira. Juntamente com os também positivistas, Miguel Lemos e Manuel Pereira Reis, catedrático de astronomia da Escola Politécnica do Rio de Janeiro, ele projetou a bandeira como a conhecemos hoje. O desenho da esfera celeste é do pintor Décio Villares e a inserção da constelação do Cruzeiro do Sul foi indicação de Benjamin Constant.  

6. Tiraram o amor de nossa bandeira.

“Ordem e Progresso” escrito na bandeira é um lema de inspiração positivista. No entanto, o lema completo, criado por Augusto Comte, é: “O amor por princípio e a ordem por base; o progresso por fim”.

É proibido modificar as cores ou o lema da bandeira. Porém, dois projetos de lei, um no Senado e outro na Câmara tratam disso: o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) sugere retirar o lema “Ordem e Progresso” da bandeira  até que o analfabetismo seja extinto no Brasil (PLS 137/2008). Já o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) propõe mudar o lema para “Amor, Ordem e Progresso” (PL 2.179/2003), tendo por base a inspiração positivista original. Apesar dos projetos já serem da década passada, fiz uma consulta e ambos estão aguardando designação de relator. Sinceramente, não sei o que pensar disso e estou um pouco abismada.

7. O círculo azul central é uma imagem do céu no Rio de Janeiro, às 8 horas e 30 minutos do dia 15 de novembro de 1889

O círculo azul na bandeira foi desenhado por Décio de forma a representar o céu carioca no momento da proclamação da República. Essa imagem é a que teríamos se estivéssemos, no entanto, no espaço observando o globo celeste.  Ou seja, na bandeira as constelações estão invertidas em relação ao que vemos aqui da Terra.

Apesar da inspiração,  o desenho contraria alguns aspectos astronômicos. Por exemplo, a Spica, a única estrela desenhada acima da faixa branca, de acordo com Teixeira Mendes em sua Apreciação Philosophica, publicada em 24 de novembro de 1889 no Diário Oficial, essa estrela está no hemisfério norte para quebrar a monotonia no desenho já que ela não poderia estar acima da faixa por ser pertencente a uma constelação do hemisfério sul. No entanto, de acordo com ele, e priorizando uma liberdade estética, apenas uma pequena variação na inclinação do plano transporta a estrela para qualquer um dos hemisférios. Assim, ela foi representada junto a faixa e simboliza o estado do Pará, cuja capital Belém, era considerada a mais setentrional do país. Além disso, o tamanho e distância entre as estrelas foi desenhado de forma a criar maior harmonia e não é uma fiel representação astronômica. 

8. Cada estrela representa um estado brasileiro. Em 1889 eram 21. Hoje são 27. O céu ganhou estrelas!

Embora não tenha sido modificada nas dimensões e formas, no círculo azul foram acrescentadas estrelas representativas dos novos estados.

a3jhk

Após 70 anos, em 1960, a bandeira ganhou a estrela Alpha Hydrae para designar o estado recém-criado da Guanabara, que depois viria a designar o Mato Grosso do Sul. Em 1968, o Acre ganha sua estrela bem próximo a faixa branca, a Y Hydrae. E, em 1992, são adicionadas as estrelas de Amapá, Roraima, Rondônia e Tocantins. 

 

9. Ainda querem mudar a bandeira

O jornalista Ricardo Seyssel em sua dissertação de mestrado “Um estudo histórico-perceptual: a bandeira brasileira sem Brasil”, questiona vários aspectos formais e ideológicos da bandeira nacional. Segundo ele, a maneira como ela é configurada, dificulta sua reprodução como ocorrido nos Jogos Pan-americanos de Santo Domingo, na República Dominicana, em 2003. Uma bandeira levada pela delegação de atletas brasileiros completamente fora dos padrões oficiais. O estudo ainda cita uma pesquisa do Inmetro em que se constatou que nenhuma das empresas que hoje fabricam oficialmente a bandeira acerta na colocação e tamanho das estrelas, na inclinação exata da faixa branca central ou na tonalidade correta do azul. Ainda há criticas quanto a presença de texto num objeto que foi feito para flamular e por isso de difícil leitura, dentre outros inúmeros aspectos formais. Apesar de todas as críticas, ainda assim, considero a bandeira do Brasil uma das mais bonitas e impactantes. Imagina se fôssemos só mais uma das com três faixas de cor que sempre nos confunde. França, não. Holanda. Não! Rússia! Costa Rica?

Bandeira da zueira

 

10. A bandeira do Plenário do Senado é feita com aspirador de pó.

Isso mesmo. A bandeira no carpete do Plenário do Senado, logo abaixo da Mesa, foi desenhada pela primeira vez pelo auxiliar de serviços-gerais Clodoaldo Silva em 1988. A bandeira foi feita com o auxílio de um aspirador de pó, isso tudo para celebrar o nascimento do filho! Desde então, nunca mais deixou de ser feita, sendo retocada todas as semanas.

 

Fontes:

http://senadofederal.tumblr.com/post/67460261369/15-curiosidades-sobre-a-bandeira-do-brasil-e-os

http://www.unesp.br/aci/jornal/212/bandeira.php

http://www.senado.gov.br/atividade/materia/detalhes.asp?p_cod_mate=84687

http://pt.wikipedia.org/wiki/Evolu%C3%A7%C3%A3o_da_bandeira_do_Brasil#endnote_1

http://pt.wikipedia.org/wiki/Bandeira_do_Brasil

Clique aqui para comentar ( )