Design

Campanha da Always evidencia o esteriótipo feminino presente nos Emojis.

Março chegou e com ele, sempre nos permitimos refletir sobre a mulher, seu papel na sociedade e vários outros aspectos que englobam a realidade feminina. Dentre todas as possibilidade de abordagem, podemos destacar uma presente no cotidiano de todas as mulheres, resumida em apenas uma palavra: Estereótipo.

 

Estereótipo é uma concepção baseada em ideias preconcebidas de algo ou alguém, sem o seu conhecimento real, geralmente de cunho preconceituoso e/ou repleta de afirmações gerais, construída sobre inverdades.

 

Pensando nisso, a Always, deu continuidade a campanha popular #LikeAGirl, iniciada em 2014, o objetivo dessa vez é mudar a falta de representatividade feminina nos emojis.

Em pesquisa com meninas de 16 a 24 anos, observou-se que 82% utilizam emojis todos os dias. Com uma estimativa de que as mulheres, ao redor do mundo, enviam mais de 1 bilhão de emojis por dia.

No vídeo da campanha, meninas dão sugestões de como poderiam ser os novos emojis: uma mulher tocando bateria, lutando, executiva, jogadora de futebol.

A P&G procurou a Unicode Consortium, organização que controla a padronização dos emojis, para solicitar mudanças na representatividade feminina. Eles alegaram que o foco no momento é expandir a diversidade cultural, com cores de pele, grupos familiares e localizações geográficas. Todavia, uma amostra mais completa de gêneros está nos planos futuros.

Clique aqui para comentar ( )