Publi e MKT

Canal Space Prega Peça e Diverte o Público

Realmente as “pegadinhas” ou ações promocionais se tornaram comuns na realização de propagandas, sendo amplamente utilizado por várias agências. E nesta onda ousada, mas necessária, a criatividade vem imperando e surpreendendo muito os espectadores. Pensando nisso e aproveitando a temática do Hallowen, a AGE Isobar criou a campanha “Outubro Arrepiante” que divulga a programação especial de terror do canal a cabo Space.

A campanha conta com duas ações distintas (veja abaixo): a primeira intitulada “Defunto Desaparece do Velório” se trata de um susto dado ao população ao entrar em um elevador e, após ver na TV interna do local uma notícia fictícia sobre um defunto, se depara com o mesmo e leva um bata susto. O “defunto” também se mostra na área de embarque das rodoviárias. O trabalho todo foi feito em parceria com a Next Mídia, que posicionou nestes locais telas de TV de modo a impactar o maior publico possível.

Na segunda iniciativa, a agência promoveu um apagão nos cinemas da rede UCI no Rio de Janeiro e São Paulo. O blackout se deu antes do inicio da exibição dos filmes, enquanto o grande público ouvia barulhos estranhos de gritos e serras elétricas, ficando cada vez mais assustado. Logo em seguida, era exibido na tela um clip coma programação de terror do Space.

Ousando e Assustando

Certamente esta é uma estratégia bem ousada e duvidosa, pois poderia gerar uma imagem negativa do canal na mente dos espectadores e arruinar de vez toda a campanha. Mas por outro lado, chama bastante atenção e por isso se torna um recurso bem utilizado atualmente, apesar de suas controvérsias. O ponto alto de uma ação promocional destas a meu ver, é o alto grau de interatividade que ela causa, o que acaba por naturalmente atrair o target.

No caso específico desta atuação, vemos que as pessoas apesar de assustadas num primeiro momento, se sentem aliviadas e ao mesmo tempo divertidas por aquela adrenalina causada. A impressão positiva no caso, superou o susto, pois todos entenderam a brincadeira no final e acho que a idéia do: “nossa, que criativo!” sobressaiu muito bem na campanha. Por isso, parabenizo os redatores Ricardo Porto, Daguito Rodrigues e Nicolas Bergantin pela concepção e inteligência da obra e aos diretores de arte Cristiano Rodrigues e Cícero Souza que fizeram a coisa toda bem real visualmente.

Clique aqui para comentar ( )