Publi e MKT

Você já conhece os novos outdoors interativos?

Ja foi-se o tempo em que o outdoor era um simples painel colorido com frases chamativas, preços e fotos de pessoas felizes. Embora estes tipos ainda existam e atraiam consumidores, o universo deste tipo de anúncio está se expandindo. Agora, além dos divertidos modelos 3D (imagem), os novos outdoors interativos não se contentam somente com uma rápida olhada. Agora eles propõem uma ação e te convidam a ser parte da propaganda, seja como ator ou colaborador.

Alguns se aproveitam das últimas tecnologias para interagir com as pessoas por meio dos smartphones, outros realizam contagens, outros se movimentam, o fato é que a criatividade finalmente chegou aos painéis. E se muitos ficam tímidos em participar, não importa: muitas vezes criar um buzz (burburilho) já é o suficiente para que a publicidade cumpra sua missão.

Enquanto eles não aparecem por aí, vamos ver alguns outdoors que convidam o público a agir:

  • Na ocasião de lançamento da terceira versão do Creative Suite Adobe Software, a Adobe colocou um painel interativo na 14th Street, em Nova Yorque, com sensores infravermelhos que acionavam animações e músicas em sincronia com o movimento e proximidade do passante.

 

  • A missão: chamar atenção para uma exposição de bruxaria em um shopping. A ideia da agência Leo Burnett Iberia: descobrir se a população era superticiosa através de um outdoor com uma escada. Sensores de movimento contavam quem passava por baixo ou não. A exposição foi um sucesso.

  • Este foi instalado na Argentina para divulgação do Nike 10k, corrida realizada em várias cidades da América Latina. Os transeuntes foram convidados a treinar para as corridas na esteira ou a simplesmente a praticar atividade física por uns minutos. A cada kilômetro corrido, uma quantia era doada para a Unicef.

  • A série Big Love, da HBO, convidou as pessoas a interagir colocando uma entrada para fones de ouvido em cada cabeça da imagem, que mostrava pessoas comuns em uma rua da cidade. Com o fone era possível escutar alguns pensamentos secretos, confirmando a mensagem no anúncio que dizia “Todo mundo tem algo a esconder”. Também havia uma entrada com um áudio referente à próxima temporada da série.

  • Este outro, do Mc Donald’s, trouxe um game e oferecia produtos de graça para quem conseguisse os fotografar no outdoor. Então era só achar a lancheria mais próxima e mostrar a foto. Mensagens como “Tire uma foto do sundae e pegue um de graça” faziam a chamada.

  • Nestes dois últimos exemplos, da Nike e do Gooogle, os outdoors não tem nada de tecnológico, apenas uma boa sacada. Mas nem por isso deixam de ser interativos. Os painéis não são mais do que molduras para as paisagens locais que brincam com a nossa visão e nos fazem admirar o “aqui e agora”.

De vitrines publicitárias estáticas a produtos complexos e/ou inusitados, os outdoors acompanham o desenvolvimento da relação entre empresas e clientes, uma aproximação que ocorre graças à internet e aos novos meios e formas de comunicação.

Fontes: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13

Clique aqui para comentar ( )