Design

Dicas para desenvolver a originalidade

Na atualidade o diferencial é o que se destaca no mercado, existem muitas campanhas publicitárias que o óbvio se encontra, mas abordado de forma diferente, isso serve para despertar a curiosidade do público-alvo. Provavelmente você já pensou “como posso criar algo original?”, saiba que para chegar ao resultado final precisa de muito treino. A seguir algumas dicas vão lhe ajudar a desenvolver a originalidade nos seus trabalhos, mas uma orientação antes de iniciar, saia da sua área de conforto.

 

1 Estudar

Depois de definido o tema que será abordado no material, estude bastante, pesquise em livros, sites, revistas e outros meios de informações. Saiba que para fazer um filme animado sobre insetos, os profissionais têm que estudar sobre biologia, anatomia, como é o modo de viver, movimentos do corpo, entre outras características.

Para facilitar a pesquisa, faça um mapa mental relacionado com o tema central, assim surgem várias ideias. Um exemplo é o amarelo, ele pode representar para os ocidentais a criatividade e para os orientais o poder.

a1

2 Rascunho

Não se limite a primeira ideia, muitas vezes é a forma geral das pessoas de pensar, pois é algo claro. Com certeza você vai querer se diferenciar, então aprofunde-se muito mais sobre o tema e verá que existe um mar de possibilidades.

O rascunho serve para esse processo, enquanto você libera ideias que não são úteis, outras se formam para resolver o seu problema e às vezes o resultado final é o conjunto de todas as anteriores. Também é uma maneira de testar as formas que irá aplicar os seus traços no material.

b1

3 Limpo e de fácil compreensão

Não adianta fazer um texto enorme e com um monte de informações desnecessárias ou palavras de difícil compreensão, só para dizer que fez uma redação grande ou erudita, essa situação dificulta a compreensão do receptor. O mesmo acontece em projetos de design, em que o designer deseja colocar todas as informações e não consegue deixar claro a mensagem que deseja passar.

Lembre-se, menos é mais, ou seja, colocar o básico para informar, se precisar de mais elementos para compor o material, organize de forma estratégica e harmoniosa.

c

4 O tema inicial

Por fim, o tema inicial tem que constar na finalização, não importa a forma que foi abordada. Mas recorde-se, o seu receptor tem que compreender, se ele sentir dificuldade, já deixa de lado e vai atrás de algo mais interessante.

d1

Esses são alguns pontos que vão poder te ajudar, mas nada impede de implementar outras técnicas pessoais ou que já existam, o importante é fazer o singular. Mais uma dica, estudar o público-alvo, saber como está o mercado, os gostos, estilos e outros pontos é necessário, todo esse trabalho é destinado a alguém e é bom agradar essa pessoa, mas isso é assunto para outro dia.

Imagens Google, Freepik, Pexels e Picjumbo.

 

Clique aqui para comentar ( )