Design

Dicas pra quem está começando #2 – Tipos de impressões

Mais um post da série Dicas pra quem está começando. O post #1 trouxe termos técnicos sobre a nossa área. Agora no #2 vamos falar sobre impressões.

São muitos os tipos de impressões. E é sempre importante saber o tipo adequado de impressão para cada tiragem (alta ou baixa, ou seja, muitas ou poucas unidades), tamanhos, prazos, qualidade, etc.

Lembro-me de meu começo na área da criação. Por vezes eu ficava vendo a galera falar sobre as impressões e seus termos técnicos. No começo eu ficava meio que boiando. Mas nada como estudar e praticar pra aprender.

Saber sobre as formas adequadas de impressão vai fazer com que você ganhe tempo com o seu cliente e também com a gráfica que não vai precisar te devolver o arquivo ou cobrar de você pra “refazer” o trabalho. Então, sem mais delongas, vamos aos tipos de impressão:

 

Impressão Offset

Para altas tiragens. Oferece excelente definição e aceita cores especiais. É o tipo de impressão mais comum na indústria gráfica. Utiliza matriz de chapa de alumínio para reprodução, tintas pastosas à base de óleo, imprime em todos os tipos de substratos e demanda algum tempo de secagem.

Aplicações: Revistas, livros, papelaria em geral, materiais promocionais diversos.

 

Impressão digital

Baixa tiragem (inclusive uma única cópia). Possui excelente definição e oferece prazos curtos. É um sistema de impressão moderno reproduzido diretamente a partir de um arquivo digital. Utiliza tintas ou tonners, imprime em variados tipos de papeis e proporciona secagem rápida. Sim, também conhecida como a impressora que temos em casa.

Aplicações: Materiais promocionais em geral, impressos personalizados, bonecos (por exemplo: você precisa imprimir 1.000 cardápios/panfletos. Antes de mandar pra gráfica, é interessante que você imprima um “boneco” – um exemplar do arquivo).

 

Plotagem

Para grandes formatos, adesivos para recorte. A plotter é um tipo de impressora digital destinada a grandes formatos e diversos tipos de mídias, como tecidos especiais, lonas, adesivos e plásticos. Também utilizada para recortes de adesivo vinil e até placas de PVC. Utiliza tintas à base de solvente e látex. Algumas mídias exigem maior tempo de secagem.

Aplicações: Banners, faixas, placas, decoração de ambientes, sinalização, adesivos.

 

Rotogravura

Para altíssimas tiragens (geralmente editoriais e industriais). Tem uma boa definição. Sistema de impressão com alta capacidade de reprodução por matriz. Utiliza tinta líquida a base de água ou solvente. Impressão em papéis e plásticos.

Aplicações: Embalagens, rótulos, revistas editoriais.

 

Flexografia

Para altas tiragens. Oferece uma definição média. Aceita suportes flexíveis além de papéis. Sistema de impressão especializado em embalagens. Matriz de borracha flexível, tinta fluída a base de água ou solvente. Impressão em plásticos e papéis.

Aplicações: Sacolas plásticas, rótulos, etiquetas, embalagens cartonadas.

 

Serigrafia ou silkscreen

Geralmente para pequenas e médias tiragens. Oferece grande variedade de suportes e aplicações bem como em superfícies irregulares. Possível aplicação de verniz localizado. Matriz gravada em tela a partir de fotolito. Recebe tintas diversas de acordo com o suporte. Atinge melhores resultados com traços e vetores, porém baixa definição para retículas.

Aplicações: Camisetas, substratos diversos.

Clique aqui para comentar ( )