Inspirações

Empreenda

Olá, abordadei um tema que, muitas vezes, fica em segundo plano na vida do Designer: O empreendedorismo.

Em abril de 2012, passei por uma banca de revistas e me chamou a atenção a capa de uma edição da Pequenas Empresas & Grandes Negócios, cuja chamada era: “Como um negócio pode mudar o seu destino”. A reportagem traz histórias de pessoas que superaram muitas adversidades para EMPREENDER – e hoje faturar milhões.

A partir daí, comecei a dar mais atenção ao assunto empreendedorismo, tentar aprender e entender um pouco mais sobre negócios e relacioná-los ao mundo criativo. Empreendedorismo deriva do francês entrepreneur, termo designava pessoas ousadas que estimulavam o progresso econômico, mediante novas e melhores formas de agir. Ou seja, pessoas que identificam oportunidades em problemas, popularmente conhecido como “fazer do limão, uma limonada”

O professor da Universidade Federal de Campina Grande – UFCG, Robert Menezes, teoriza empreendedorismo como o “…aprendizado pessoal, que impulsionado pela motivação, criatividade e iniciativa, busca a descoberta vocacional, a percepção de oportunidades e a construção de um projeto de vida ideal.” Ou seja, empreender só depende de nós mesmos, concordam?

Fiz outras leituras e vi que o mercado está favorável para que quer empreender. Existem vários investidores com vontade de ajudar quem tem boas idéias para bons negócios, o que é um incentivo pra quem quer colocar em prática aquelas anotações que ainda estão na gaveta. Lembrem-se de que uma ideia na gaveta, é uma oportunidade a menos de negócio! Li também sobre Economia Criativa e como ela está alavancando os setores tradicionais, forçando-os a modernizarem-se e aumentando a capacidade competitiva do nosso país, o que é bom pra todo mundo que se dispõe a colocar algo novo na rua.

O termo Economia Criativa foi mencionado pela primeira vez em 1994, pelo primeiro-ministro da Austrália, Paul Keaton, quando falou sobre as oportunidades geradas pela globalização e pelas mídias digitais. Depois, em 1997, o primeiro-ministro do Reino Unido Tony Blair, tratou a economia criativa como prioridade para alavancar o crescimento do país, montando uma força-tarefa para promover setores esquecidos da economia, como a publicidade e a arquitetura. Como sabemos que tudo demora pra chegar aqui no Brasil, apesar de já haver grandes avanços economicamente criativos, que tal começarmos – ou continuarmos – fazendo a nossa parte?

 

Muitas vezes nós, profissionais da comunicação e das artes, nos preocupamos apenas em ter um emprego que nos valorize e esquecemos muitas vezes do principal: idéias que sejam diferentes das que costumamos ter apenas para satisfazer as necessidades rotineiras diárias. Muitas vezes essas idéias até surgem, mas acabam parando na barreira do #comofaz?. E essa é a hora em que o designer tem que colocar a cabeça para funcionar. E #comofaz pra cabeça funcionar?? É Simples. Desenhe mais. É assim que seremos melhores profissionais da comunicação e das artes, nos expressando de alguma forma que seja prazerosa para algum dos nossos cinco sentidos e que, bem trabalhada, pode até virar negócio.

Quando eu falo “desenhe mais”, não estou dizendo pra pegar um lápis e um papel e sair rabiscando. Também é pra fazer isso, mas neste caso desenhar significa planejar, provar um novo sabor, escutar coisas novas, trabalhar manualmente com tesoura e com papel, significa  ir atrás de leituras, ir atrás de cursos de aperfeiçoamento (até mesmo aqueles gratuitos), de revistas de moda, de negócios, de história em quadrinhos, etc. Seja como uma criança, aprenda e experimente tudo. Qualquer coisa que possa despertar em nós uma vontade de fazer algo novo, é bem vindo. É assim que surge a curiosidade, que desencana nas qualidades principais de um empreendedor: iniciativa; visão; coragem; firmeza; decisão; atitude de respeito humano e; capacidade de organização e direção. É claro que empreender não é apenas isso mas, já é um bom começo para que posssamos nos auto-conhecermos e irmos à luta!!!

As ideias, os negócios, as oportunidades e as melhores coisas da vida são as que estão acontecendo agora, na nossa época, para a nossa geração. Por que não aproveitar então, planejar um pouco, fazer algo diferente ou melhorar o que já existe, ser feliz e ganhar dinheiro com isto. Partiu???

Pra fechar, deixo alguns links sobre negócios, cursos, informações e outras coisas úteis para fazermos acontecer. E busquem também conhecer mais sobre empreendedorismo e economia criativa. #enjoy

http://revistapegn.globo.com/

http://revistapegn.globo.com/Revista/Pegn/0,,17181,00.html

http://movimentoempreenda.revistapegn.globo.com/

http://www.sebrae.com.br/

http://www.ead.sebrae.com.br/

http://www.endeavor.org.br/

http://www.pwc.com.br/

http://www.economiacriativa.com/ec/pt/index.asp

http://www.cultura.gov.br/site/categoria/politicas/economia-criativa-2/

http://www.escolasaopaulo.org/

http://www.polocriativo.com.br/

http://www.creativeeconomy.com/john.htm

E vocês, caros leitores. Já estão empreendendo? Já tiveram – e estão trabalhando – naquela idéia inovadora? Compartilhem seus projetos, suas ideias, suas vontades, etc.

Um abraço, bons negócios e até o próximo post…

 

Clique aqui para comentar ( )