capa_copa
Artes

Fifa divulga o criativo logotipo da Copa das Confederações

Gosta de esportes? Gosta de futebol? E de competições mundiais como a copa das confederações? Não aguenta esperar os quase 500 dias que faltam para o torneio?

É bastante tempo para aguardar, mas para diminuir a ansiedade (e aumentar a empolgação) a Fifa divulgou o logotipo (e a taça) da Copa das Confederações que irá ocorrer na Rússia, em 2017.

Vejam o anúncio comemorativo de 500 dias e da divulgação do logo (em inglês/russo):

A criação possui um conceito muito forte sobre a cultura Russa, contendo cores que remetem á bandeira e elementos que foram inspirados por ícones patrióticos como o pássaro de fogo, animal da mitologia do país. A fonte também é a mesma utilizada para os jogos olímpicos de 2018, mantendo um padrão para os torneios Russos.

O design das copas antigas também merece seu destaque, e vamos falar um pouco sobre eles em uma rápida retrospectiva:

Nas primeiras copas de 1992 e 95, não houve um grande trabalho sobre a identidade visual, e apenas o próprio logo da FIFA da época foi utilizado para divulgação.

Na copa de 1997 (e primeiro título de campeão do Brasil), realizada na Arábia Saudita, o logo foi uma representação bem básica de uma competição intercontinental, com cores simples e utilizando o formato de um globo (desculpem pela imagem, mas essa copa é antiga, né pessoal).

Já em 1999 a competição do México teve uma representação gráfica mais localizada, com um estilo bem mais étnico e claramente inspirado na cultura Asteca e utilizando as cores da bandeira do país.

A copa sediada pela Coréia e Japão de 2001 também manteve um estilo mais simples, com linhas simples e traços bem característicos do uso tipográfico do pincel, prática dos países asiáticos que sediaram a copa

Em 2003 a copa desembarcou na França e trouxe em seu logo o branco, vermelho e azul da bandeira nacional, com uma representação minimalista de uma bandeira tremulando.

Na seguinte copa, onde também fomos os vencedores, a Alemanha trouxe um elemento que dá uma sensação de mais fluidez, com curvas evocando a trajetória e o movimento que a bola realiza durante uma partida de futebol, além do clássico uso das cores da bandeira do país.

A copa da África do Sul (onde vencemos novamente, cof, cof) começou trazendo elementos mais modernos, seguindo a tendência iniciada pela Alemanha. Temos movimento, várias cores, um ícone que lembra uma figura humana e até detalhes que parecem terem efeitos metalizados (o que era bem utilizado na época, um tempo distante do flat design).

A edição que sediamos em 2013 trouxe novidades para o design: Nela temos um elemento (o pássaro) que inicialmente não faz referência ao esporte em si, mas que diz muito da natureza existente em nosso país. Contudo, o design foi muito bem pensado, pois as asas do animal fecham-se em um círculo, claramente representando a bola.

PS: Ganhamos nessa também.

Clique aqui para comentar ( )