Jardins, plantas e flores: inspiração verde para o lar

Quem não gostaria de respirar um pouco de ar puro e estar em contato com a natureza para relaxar em meio à rotina? Desconectar-se do trânsito caótico, da poluição visual e sonora e poder desfrutar de um cantinho verde em casa é o sonho de muitas pessoas. Se você é uma delas, mas pensa que construir um pequeno jardim é um bicho de sete cabeças, saiba que ter seu próprio espaço para curtir o verde pode ser mais fácil do que você imagina.

Os jardins e áreas verdes são capazes de trazer relaxamento e tornarem-se refúgios para momentos de descanso. Por mais que estes espaços geralmente sejam privilégio de quem mora em residências, já é comum encontrar apartamentos onde os moradores não abriram mão do bem-estar e buscaram adaptações para garantir a presença das plantas e flores em seu lar. Jardins verticais, cercas vivas, hortas na varanda ou mesmo pequenos vasos de plantas pela casa são ótimas saídas para driblar a falta de espaço e assegurar que o verde esteja presente.

Para garantir a beleza da área verde que você quer instalar em sua casa ou apê, é preciso estar atento aos móveis e plantas que irão compor o local. Se você tem espaço para cadeiras, poltronas, sofás ou mesas, lembre-se de escolher modelos confortáveis e resistentes, pois o contato com a água e o sol diminuem a vida útil do produto. Para não errar, materiais como madeira e fibra (natural ou sintética) são boas pedidas. Para tapetes, almofadas ou mantas, escolha sempre tecidos fáceis de lavar e resistentes à umidade. O ideal é que este espaço seja sinônimo de despojamento e relaxamento, portanto ter muito trabalho com sua manutenção é algo que foge a esta dica, não é mesmo? Seguindo este critério, o piso também pode colaborar com a praticidade: pedras, tacos de madeira ou até mesmo porcelanato.

Quanto às plantas, o tamanho do espaço e o quanto você poderá se dedicar a elas são as diretrizes para a escolhas das espécies que mais se adequam ao seu lar e sua rotina. Pequenos ambientes e/ou moradores com pouca disponibilidade (ou sem muita afinidade com o trato das plantas) geralmente pedem cactos ou suculentas para compor o jardim. Quem não se encaixa nesse perfil, que gosta de plantas ou mesmo pretende reservar mais tempo para cuidar do espaço verde no lar pode optar por espécies maiores e que demandam mais cuidados também – como a quantidade de água e sol mais controlada, por exemplo. Atentar para a projeção de crescimento da planta também é uma boa dica para não se surpreender com o tamanho que ela pode alcançar futuramente.

Quer mais inspiração? Dê uma olhada em nossa galeria e capriche no seu jardim.

Escrito por Mariany Carvalho

Referências:

01 | 02 | 03 | 04 | 05 | 06 | 07 | 08

Clique aqui para comentar ( )