Inspirações

Linker Peoples e o consumo criativo

Pessoas conectadas o tempo todo, o mundo acontece praticamente em suas mãos, do que se vê quase nada é filtrado, esses são os Linker Peoples, jovens antenados que respiram a internet através de seus tablets e smartphones. Imprevisibilidade é a marca registrada desses jovens, e seus destinos, que apesar de muitas vezes acabar sendo em centros urbanos de megalópoles, são em sua maioria undergrounds, locais que pessoas não tão conectadas provavelmente desconhecem.

A internet é o combustível desses seres, a informação chega quase mais rápido à eles do que o próprio acontecimento em si, tudo o que vêem os fazem compreender o mundo de uma forma ímpar, individual, devido as suas experiências multi tasking e multimidiáticas, pois adquiriram uma forma de mesclar o que acontece em ambientes longínquos, através da internet, com o que ocorre ao seu redor.

Normalmente não são pessoas passivas, elas querem fazer parte do que acontece, elas querem mudar o que vêem para que as coisas criadas por outrém sejam adptadas para si, não gostam de cópias ou coisas que considerem irrelevantes ou sem o ‘algo a mais’, sem aquele detalhe apaixonante genialmente inserido em algum lugar que provoque seus olhares.

O ambiente criativo e inspirador em que vivem, praticamente os impede de ir às compras em shoppings centers, mas sim em pontos de venda ambulantes, como bazares e feiras de marcas independentes, não se apegam facilmente a alguma marca em específico. O que facilita a aproximação de marcas com o emocional dos linker é uma possível forma de lhes oferecer um serviço ou algo customizado que beire o ‘do it yourself, ou até mesmo que o produto tenha um storytelling magnífico que os envolva, que faça parecer que mesmo sem poder tocar, parece participar do conto.

Não é tão difícil identificar um linker, até porque esse estilo de vida e consumo está se espalhando como óleo por todo o globo, talvez seja uma consequência da expansão da internet e das redes sociais como agentes de mudança no comportamento de consumo. Esses heavy-users do ambiente online, estão sendo vistos como trendsetters pela velocidade que conseguem adquirir experiências e refletirem de da maneira que acharem melhor, fazendo com que muitas vezes sejam pioneiros de tendências ainda distantes, dessa forma influenciando o ciclo que hoje conhecemos como Moda.

Clique aqui para comentar ( )