Design

Mapa mental – Porque isso é importante?

Olá, pessoas!
Como tinha falado em um dos artigos anteriores, estarei falando um pouco sobre dicas e processos pra a criação de sistemas de identidade visual.  Dessa vez, vamos conversar um pouco sobre os mapas mentais – técnica que pode nos ajudar muito na parte de problematização no processo de design. GO!

O QUE É O MAPA MENTAL?

De forma simples, é um processo de associação de palavras. Voce coloca uma palavra no centro para o design do projeto e começa a adicionar outras que tem relação com aquele conceito inicial. Alguns designers utilizam a técnica quando tem os conceitos do projeto definidos, outros, adicionam palavras que vem à mente naquele momento. Minha recomendação é que você faça isso quando estiver com os conceitos do projeto definido em mente, mas fique à vontade para fazer da forma que achar melhor.

A ideia é juntar o máximo de palavras possíveis e que tenham relação com o conceito inicial do projeto, quanto mais palavras/desenhos (sim, porque desenhos também podem representar o que você quer fazer) melhor para desenrolar as outras fases do seu processo.

6959491278_728648e5d9_b

PRA QUÊ SERVE?

Para reunir ideias, gerar ideias, definir um rumo criativo e associar imagens a palavras. É uma formula de tentativa e erro, pois pode ajudar muito e também gerar ideias que não levem a lugar nenhum. Esse processo ajuda a organizar ideias para um mesmo contexto. Se você conseguir organizar essas ideias, facilmente conseguirá comunicar o que você quer de forma simples.

Por ser uma forma bastante eficaz de estruturar o pensamento, um mapa mental pode servir para você compreender e solucionar problemas, para memorizar informações, para aprender algo, para roteirizar manuais e livros, para organizar e apresentar palestras, para realizar brainstormings e, sobretudo, para auxiliar a concepção de ideias e conceitos.

COMO FAZER?

Basicamente, você coloca uma palavra central e vai desenhando ou escrevendo palavras relacionadas ao redor. É interessante destacar as palavras que são mais importantes e que podem ajudar futuramente. O legal do mapa mental é que todo o trabalho é baseado em associações. Sendo assim, se em um projeto sair a palavra ‘DNA’, você pode associar a ser humano, identidade… Percebe? Nem sempre uma palavra precisa ser exatamente aquilo, ela pode sofrer variações até chegar no conceito desejado.

Aqui vão algumas dicas que podem ser usadas para criar um mapa mental:

  • Escolha um tema para o seu mapa mental.
  • Cria um tópico com o título de seu mapa mental.
  • Deixe sua imaginação.
  • Adicionar ramos para o nó central, com tudo o que vem à mente em relação ao tema central.
  • Aplicar cores, desenhos e tamanho da fonte do texto que melhor se adequam a sua ideia de que cada nó.
  • Mais tópicos liga-se aos ramos, e gera mais nós que partem deles. Como muitos como necessário.
  • Experimente o texto de cada nó o mais especifico possível.
  • Pergunte aos seus amigos para ajudá-lo a completar o mapa mental. Pode fornecer novos tópicos importantes em que você não tinha pensado.

Existem também ferramentas online que podem auxiliar o processo. O GoConqr é umas das melhores que já vi e totalmente gratuita.  Vale a pena dar uma conferida. Vou deixar um vídeo aqui também que pode ser consultado como tutorial.

VALE LEMBRAR que mapas mentais não são usados apenas para gerar ideias e conceitos; podem ser usados para organizar o dia, gerar Brainstorms, criar estratégias de venda e de gestão e outras muitas coisas.

Vale a pena começar a criar mapas mentais para os processos de design, eles realmente funcionam e ajudam muito!

Gostou do artigo? Fala aí nos comentários, ok?
Abraços!

 

Referências:

http://bit.ly/2dBVxQo

– Design de Logotipos que todos aman. David Airey, 2010.

Imagem de Capa: Fotolia da Adobe

Clique aqui para comentar ( )