Publi e MKT

Minha empresa entrou nas redes sociais, e agora?

A tecnologia veio para mudar culturas e comportamentos mundo afora e hoje cria novos métodos de socialização e interação.

Com o surgimento do computador e a ascensão da internet, as pessoas passaram a se relacionar pelos meios digitais, inclusive empresas de grande porte começaram a se relacionar com seus clientes intermediados pela rede.

Antes de continuar, saibam que redes sociais existem fora da internet, porém vou definir resumidamente o que são redes sociais focadas no mundo online, pois este será nosso foco.

“Redes sociais são toda e qualquer interação humana baseada em tecnologias digitais.”

Sabia que uma postagem no facebook pode ser vista por 900 milhões de usuários? Inacreditável. Mas, e daí? O que eu tenho a ver com isso, ou, o que minha empresa vai ganhar ou perder nessa história? Perguntas assim são frequentes, e nos levam a uma reflexão sobre o mercado e sua relação com as novas ferramentas da internet.

As organizações não devem cometer o erro de postar qualquer coisa em seus meios de comunicação, é necessário planejamento e objetivo na busca do lucro e relacionamento. Fazer a gestão de mídias digitais para o meio business não é tarefa fácil, simples, na qual seu sobrinho consegue fazer, então jamais arrisque se queimar no mundo online.

Aqui vão algumas dicas de como gerenciar de forma adequada suas redes sociais.

1. O que estou fazendo aqui?

O que te motiva a entrar neste mundo? Seria vender mais, se posicionar melhor no mercado? Conseguir mais clientes e se relacionar melhor com eles? Ou até mesmo, lançar algum produto ou serviço novo? A lista é grande, mas tem que ser bem definida para dar um start no projeto. Ter um rumo é a base para o planejamento.

2. O target certo

O próximo passo é a pesquisa de mercado e o processo de aplicação de conteúdo ao publico alvo. Saber quem sãos seus clientes ajudará muito na hora de criar um bom planejamento. Conheça as pessoas e os stakeholders que influenciam seu negócio.

Para dialogar com o cliente é necessário entendê-lo, sem este passo fica difícil estabelecer uma relação concreta e estruturada. Lembre-se, redes sociais são canais de socialização entre seres humanos, e não uma relação homem versus máquina.

3. O Google nem sempre vai te salvar

Em tempos modernos, basta acessar o São Google e achar todas as respostas, não é mesmo? Mas infelizmente nem tudo são flores.

Depois de uma pesquisa sobre seu público alvo, o próximo passo é uma longa procura de dados e fontes para entender o mercado e seus concorrentes. Fique por dentro do que está sendo oferecido pela concorrência nas redes sociais. Promoções, brindes, mensagens de bom dia, pense em todos esses itens e imagine o que sua empresa pode oferecer de melhor.

Seja inovador e pense: “O que eu posso oferecer a mais?” Crie enquetes, entrevistas, marque uma confraternizações e descubra o que as pessoas querem de você e da sua empresa. As respostas estão no âmago do desejo do ser humano, busque e encontrá.

4. Por qual caminho seguir?

Ok, você já sabe quem é o target, já conhece tudo sobre o mercado e tem seu diferencial. Está na hora de planejar. O planejamento é tudo, ele está presente no começo e no final do processo.

Saiba em quais redes seus clientes se encontram, tenha um objetivo e um caminho específico para cada ferramenta, seja ela as redes sociais, e-mail marketing, blog e por aí vai.

Não adianta criar um Twitter se seu público não usa o Twitter, não faz sentido. Planeje horários e vá modificando para o melhor desempenho, testes A/B são feitos para isso. Pense em quais imagens devem ser postadas, saiba qual a linguagem a ser utilizada e esteja sempre disposto a melhorar e a mudar toda campanha, se for necessário.

5. Saindo do papel

Chegou o momento de fazer acontecer. Postar conteúdo não é tão fácil assim, é preciso ter resultados, pois é a maneira na qual você se comunica com as pessoas que fará toda diferença para incentivar uma compra, divulgar a marca, ou seja qual for seu objetivo.

Novamente repito, a palavra chave é planejamento, afinal, cada rede social precisa de estratégias diferentes. Enfim, alimente o interesse do seu target, e ele se tornará um seguidor fiel.

6. Fazendo amigos

Se relacionar com o cliente é simplesmente fundamental. Como já havia dito, a vida mudou e o SAC também. Ao entrar nas redes, saiba que aquele local na internet se tornará um canal de reclamações e elogios.

Cuidado com isso, na web qualquer deslize se torna um pesadelo, pois tudo se espalha como um viral. Não xingue, não discuta, você não está ali para julgar quem está com a razão ou não.

A verdade é que sua empresa precisa se aproximar dos consumidores e possíveis clientes, fale com eles diretamente. Pense: quem não gostaria de receber uma resposta da empresa como se fosse um amigo do Facebook? É absurdamente legal ver que a empresa se importa com você e com seu problema.

7. Sobre resultados

Tenha um radar na internet. O monitoramento das mídias digitais é primordial, pois através desta ferramenta podemos analisar os erros e os acertos da campanha.

Palavras chave nas redes, reclamações, sugestões, elogios, tudo isso deve ser monitorado para se alcançar os resultados esperados. Vou definir o termo métricas de maneira bem simples. Métricas são os resultados mensurados, ou seja, no papel. Como assim? As métricas são todas análises feitas, como por exemplo, o número de usuários que aderiram a sua fan page, ou começaram a seguir seu Twitter, tudo isso dentro do período da campanha. Ao final são apresentados gráficos com o crescimento e resultados da empresa.

É de grande importância saber quantos usuários compraram na loja, virtual ou física, ou solicitaram os serviços da empresa para mensurar se o trabalho no digital está surtindo efeitos.

E por último, mas não menos importante, faça relatórios sempre, tenha em mente que datas e números não são tudo, mas fazem a diferença. É muito bom ver os números crescendo, se torna um incentivo para a empresa.

Enfim…

… as redes sociais vieram para reorganizar como interagimos, vivemos e até mesmo vendemos. O mercado já aderiu, e quem não participar com certeza vai ficar para trás.

É bom lembrar que dinheiro mal gasto é fazer panfletos para dar em sinal qualquer, mídias digitais são investimentos certos quando bem executados.

Clique aqui para comentar ( )