Publi e MKT

Nada se cria, tudo se repete incessantemente

Esta semana me surpreendi mais uma vez na Internet, quando me deparei com esta propaganda da Head & Shoulderes postada abaixo. No vídeo, a clássica piada com o Inglês ruim do Joel Santana é novamente explorada de forma repetitiva, sem criatividade, mas com muito humor. Não sei se o meu preconceito vem de já ter visto a propaganda da Pepsi onde o “pode to be?” do Joel Santana foi bem empregado, mesmo a piada estar um pouquinho ultrapassada. O fato é que trazer novamente uma piada que fez sucesso ha mais de 2 anos a trás, onde numa entrevista concedida em inglês após um jogo, Joel tropeçou no seu inglês arrastado e com bastante sotaque. Na época, o vídeo foi parodiado, transformado em funk e outros vídeos engraçados que ficaram na nossa memoria por um tempo. Na onda do momento muitas coisas criativas foram feitas utilizando o exemplo de Joel, como por exemplo a propaganda da Pepsi.

Agora, em meados de 2013, vejo isso novamente com uma certa “preguiça” criativa em trazer algo novo para um comercial de shampoo, que tradicionalmente bate na mesma tecla. Com a velha teoria de Lavoisier do “nada se cria, tudo se transforma”, a F/Nazca ao invés de inovação, já trazida por eles mesmo para a Head & Shoulders, optaram por renovar com algo já antigo, mas que de certa forma devido a seu contexto, se torna engraçado e pode ate atingir o resultado esperado. Porem, na minha humilde opinião, não se conecta em nada com a proposta do cliente, mas que talvez agrade por oferecer o tal entretenimento que tanto precisamos hoje em dia. Enfim, respeito e continuo respeitando a criatividade da F/Nazca em inúmeros comerciais de sucesso como o trote da Embratel com Ronaldo e muitas outras que os trouxeram para os mais premiados no premio Luso de criatividade 2013. No entanto, queria apenas registrar que desta vez achei que eles erraram a mão, e ao invés de “new” apresentaram o “Ouldi” de Joel Santana.

Clique aqui para comentar ( )