Comercial O Boticário Linda Ex
Notícias

O Boticário é denunciado por comercial tido como “machista”

Durante o ano que passou, você me viu aqui analisando algumas das principais campanhas que movimentaram as semanas e os meses. Nesse ano, não será diferente, pois mesmo com menos intensidade, como publicitário crítico, me vejo no dever de comentar e analisar as grandes campanhas e anúncios que movimentam o mercado.

E como normalmente publico já mais para o final da semana, por que não comentar o que foi destaque durante o período? Pois bem, nessa Segunda-feira, 11, o Conar (orgão regulador da Publicidade), recebeu uma denúncia referente ao filme digital Linda Ex, veiculado dia 27 de Dezembro.

Qual o motivo da acusação? Segundo uma mulher e 2 homens, moradores de São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina, respectivamente, a peça teria um apelo machista, o que obviamente não agradou. Mas para entender direito a polêmica, vamos refrescar a memória sobre o comercial e entender do que ele se trata e qual foi sua proposta. Continue comigo nas próximas linhas e você saberá!

O vídeo “Linda Ex” e suas características

Frame do Depoimento do filme Linda Ex

Através de fotos, atuações, textos, uma trilha sonora (sim, é a música típica de casamentos) e relatos das três mulheres, o comercial mostra a história de 3 casais em fase de separação. Cada “ex mulher” fala sobre o motivo que levou a desavença. E as razões são bobas, como acomodação e desejo perdido.

Até que O Boticário faz uma proposta a cada uma para deixá-las mais lindas, com um banho de loja para que então pudessem assinar o divórcio. Só que a, digamos, cereja do bolo, foi a reação dos “ex maridos”ao verem as suas respectivas, belas e esvoaçantes.

Qual o problema? Isso foi um choque para eles, segundo o retratado no filme, pois esperavam ver mulheres destruídas e arrasadas pela separação, como é de se esperar nesse momento.

E esse é justamente o mote da marca para criar a peça: evidenciar o empoderamento feminino por meio do embelezamento, tornando essas pessoas mais seguras e confiantes para mostrar o seu melhor, a sua essência, quando apresentadas “mais bonitas”.

Assista ao filme e depois acompanhe minha análise:

Mas por quê essa polêmica toda?

Lindaexframe

Talvez tudo se de por uma das frases destacadas no vídeo, já bem no final, que diz: “Tudo pode acabar, menos a sua autoconfiança”. Ou talvez possa ter sido outra parte que afirma: “A gente se acostuma com as coisas; com o anel, com o carro, com a pessoa que está do lado”. Ou ainda, possa ter sido o próprio título do anúncio.

Enfim, o que importa para mim é que eu não achei o filme nada machista, muito pelo contrário. Achei que tudo está de acordo com a mensagem que O Boticário pretendeu passar. Na real, tudo depende do ponto de vista.

O site Brainstorm9, ou simplesmente, B9, como é mais conhecido, publicou uma matéria onde mostra 2 linhas de interpretação que visam comprovar justamente o que quero dizer. Se baseando na definição da palavra empoderamento, no ambiente social e individual, o artigo diz que o termo se refere justamente as capacidades de alguém, à sua realização como pessoa.

Isso então retira a empresa daquela visão da nossa sociedade que vê o homem como um “controlador da mulher”, o que é totalmente equivocado. E o texto continua dizendo que as mulheres retratadas no vídeo, recuperam essa auto-estima baixa (por imposição) e portanto ficam acima de qualquer submissão.

Conclusão

Lindaexframe3Logo, sem mais delongas ou divagações filosóficas a que o artigo se propõe, ao meu ver as denúncias são infundadas e até chatas. Se formos pegar do ponto de vista social e aplicar a estratégia por trás disso, vemos que a marca foi assertiva, pois seu público são as mulheres e portanto as mesma se reconhecem e se enobressem com uma atitude que as tira daquele estigma imposto por nossa cultura.

Do ponto de vista Publicitário, o anúncio também tira o peso do estereótipo criado pelo comunicação até hoje, colocando a mulher sempre em pedestais menores do que os homens. Dessa forma, e ao contrário da acusação, O Boticário afasta o machismo e chega direto no coração da mulher (o target).

Por outro lado, entendemos que o consumidor hoje tem voz mais ativa e com um assunto delicado desses, fica à vontade para se expor. A formação cultural e a bagagem de conhecimento disponíveis hoje, trazem esse ar de protesto que provavelmente levou a denúncia.

Sendo assim, fica a mensagem para os criativos sobre o cuidado ao se tocar em temas sensíveis, apesar de saber que não da pra ficar focado na censura o tempo todo.

Bom, já me extendi demais por aqui, e acredito que esse tema tenha muita água para rolar, mesmo O Boticário tendo comunicado a revista Meio&Mensagem que ainda não recebeu a denúncia. Mas essa foi a minha análise, a minha opinião, e eu posso estar errado. Por isso, queremos saber o que você pensa, não se intimide, deixe seu comentário abaixo que teremos o maior prazer em ouvir e debater!

Clique aqui para comentar ( )