Publi e MKT

O mobile em nossas vidas

Em tempos modernos, quem não possui smartphone ou tablet possivelmente não mora no planeta terra.

Antes de prosseguir, relembrarei um passado não tão distante da minha vida para uma breve análise: Lembro como se fosse ontem. Minha mãe chegando com um celular e eu todo eufórico para ver o aparelhinho. Sabe o que me aguardava? Toque polifônico, câmera de 1.3 megapixels, o jogo da cobrinha e space invaders (saudades disso rsrs). Eu falei: NOOOOSSSSAAAAAAAA! Enfim, eu me perdia com tanta novidade.

Apesar da minha euforia, um celular antigamente tinha a função de ligar, enviar SMS, e acredite, possuia rádio. Foram nos anos 90 que tudo começou a mudar e de modo algum podemos descartar esse nostálgico passado.

Voltando ao nosso mundo moderninho, um celular considerado “simples” contém câmera de alta resolução, rádio, MP3, TV, conectividade, jogos de alta qualidade, wireless e muito mais, se eu fosse escrever gastaria um bom tempo.

A convergência para o mobile é inevitável e está expandindo cada vez mais. Os principais motivos para o mobile ganhar espaço são: Televisão, rádio, gravação, telefone, revistas e jornais, cinema, internet, jogos, aplicativos e outras coisinhas em um único aparelho que cabe na palma da mão. A popularização se deu inicio nos anos 90 e intensificando-se com o surgimento do iPhone em 2007, quando Steve Jobs trouxe aquele aparelho touch. Tudo que se entendia por celular foi por água abaixo e a era dos smartphones começou de verdade. E só pra constar, projetos com aparelhos touch já existiam, mas é inegável que Jobs fez a diferença.

Para quem ainda não tem noção das dimensões que o mobile trouxe, saiba que tínhamos 263 milhões de linhas ativas somente no Brasil em fevereiro de 2013, segundo a ANATEL. O primeiro contato com a internet é realizado pelo celular para uma grande parcela da população. Um simples homem do campo pode não ter acesso à internet, mas ele possivelmente possui um celular e independentemente dos recursos no celular deste homem, a vida dele é outra. Agora ele recebe SMS e ligações pelo menos uma vez por dia, o que não seria possível há alguns anos atrás. No trabalho ou na escola, os aplicativos e a necessidade de estar on chegam a ser essenciais para o dia a dia, independente de lugar, tempo e espaço.

Hoje eu não vivo sem um smartphone e acredito que ninguém trabalha ou sai sem o seu iPad, iPhone, Galaxy SIII, tablet e por aí vai. Nossas vidas mudaram e isso é inquestionável!

Um grande abraço e até lá. – enviado de um dispositivo móvel

 

Clique aqui para comentar ( )