Publi e MKT

O mobile em nossas vidas

Em tempos modernos, quem não possui smartphone ou tablet possivelmente não mora no planeta terra. Antes de prosseguir com a matéria, voltarei a um passado não tão distante da minha vida para uma breve análise. Lembro como se fosse ontem, minha mãe chegando com um celular, eu estava eufórico, e sabe o que me aguardava? Toque polifônico, câmera de 1.3 megapixels, o jogo da cobrinha e space invaders (saudades disso rsrs). Eu falei: NOOOOSSSSAAAAAAAA. Enfim, eu me perdia com tanta novidade. Mas apesar da minha euforia, um celular antigamente tinha a função de ligar, enviar SMS, rádio e oferecia um entretenimento bem limitado. Mas foi nos anos 90 em que tudo começou, e de modo algum podemos descartar esse nostálgico passado. Voltando ao nosso mundo moderninho, um celular considerado “simples”, contém câmera de alta resolução, rádio, MP3, TV, conectividade, jogos de alta qualidade, wireless e muito mais, se eu fosse escrever gastaria um bom tempo.

A convergência para o mobile é inevitável e está se expandindo cada vez mais. Um dos principais motivos para o mobile estar ganhando espaço são: Televisão, rádio, gravação, telefone, revistas e jornais, cinema, internet, jogos, aplicativos e muito mais em um aparelho que cabe na palma da mão. A popularização se deu inicio nos anos 90 e intensificando-se com o surgimento do iPhone em 2007. Quando Steve Jobs surgiu com aquele aparelho touch, tudo que se conhecia sobre celular foi por água a baixo e a era dos smartphones começou de verdade. Projetos com aparelhos touch já existiam, mas é inegável que Jobs fez a diferença.

Através da interação e convergência para o mobile, mudanças culturais surgiram, percebe-se isso nos meios de socialização atuais. As redes sociais ganharam força através da conectividade com os aparelhos móveis. Para celulares com menos recursos, o SMS associado às promoções de operadoras, também fazem sua parte para realizar interações entre as pessoas.

Para quem ainda não tem noção das dimensões sobre o mundo mobile, saiba que tínhamos 263 milhões de linhas ativas somente no Brasil em fevereiro de 2013, segundo a ANATEL. O primeiro contato com a internet se dá pelo celular para uma grande parcela da população. Um simples homem do campo pode não ter acesso à internet, mas ele possivelmente possui um celular. Independente dos recursos no celular deste homem, a vida dele é outra. Agora ele recebe SMS e ligações pelo menos uma vez por dia, o que não seria possível há alguns anos atrás. No trabalho ou na escola, os aplicativos e a necessidade de estar on chegam a ser primordiais, essenciais para o dia a dia, independente de lugar, tempo e espaço.

Hoje eu não vivo sem um smartphone, ninguém trabalha ou sai sem o seu iPad, iPhone, Galaxy SIII, tablet e por aí vai. Nossas vidas mudaram e isso é inquestionável.

Este post foi apenas uma introdução ao tema do mobile. No próximo post vou abordar algo mais voltado para o marketing, como o QR Code, realidade aumentada, SMS marketing e afins, então, fique ligado no Design Culture.

Um grande abraço e até lá. – enviado de um dispositivo móvel

 

Clique aqui para comentar ( )