Old Home Interior

O que fazer com o lixo?

O mundo passa por diversas mudanças políticas, sociais e ambientais, sendo o homem o principal sujeito causador dessas mudanças, tanto positivamente quanto negativamente. Se tratando do atual cenário ambiental do planeta, que se mostra bastante preocupante, é extremamente necessário que sejam tomadas medidas que amenizem todos os impactos, causados pelos principais fatores que prejudicam a sustentabilidade mundial, como a poluição, o desmatamento, as queimadas, a caça predatória, entre outros.

Visando um dos maiores agravantes do aquecimento global, o lixo, que possui o preocupante dado mundial de geração de 3,5 milhões de toneladas por dia, analisei as inúmeras medidas que podem ser desenvolvidas pelos designers para a amenização dos impactos de todo esse lixo, produzido pelo homem, e que inadequadamente são jogados no meio ambiente sem receber tratamento adequado. Medidas estas que de maneira inovadora, viabilizariam a utilização desses resíduos sólidos nas diversas áreas da produção industrial e artesanal, através da reutilização, que hoje é responsável pelo reaproveitamento de cerca de 20% de todo o lixo produzido em escalas mundiais.

Não há como não produzir lixo, mas podemos diminuir essa produção reduzindo o desperdício, reutilizando sempre que possível e separando os materiais recicláveis para a coleta seletiva. Dessa forma, a sociedade fará um aproveitamento racional dos recursos, permitindo a sustentabilidade da exploração ambiental, a inclusão social de parcela de sua população, agindo com responsabilidade social e cidadania, e promoverá uma redução na produção de lixo.

Entrando na área de Design de Interiores, a abordagem selecionada foi a reutilização desses materiais descartados na composição de peças/objetos decorativos para diversos ambientes utilizando madeira, garrafas pet, latas e papéis. Confira abaixo, alguns exemplos do resultado da reutilização de materiais que poderiam ter se perdido em lixões:  7

6

5

4

3

1

2

 

Clique aqui para comentar ( )