Design Culture_Capa
Inspirações

Obedecer às regras tipográficas

Segundo Erik Brandt “As letras são os elementos arquitectónicos de nos encontrarmos em sintonia com a realidade”.

Ao longo dos séculos, desenvolveram-se directrizes tipográficas de forma a proporcionar consistência e competência. A ideia foi sempre garantir a preservação da legibilidade e a beleza da tipografia. Estas regras que hoje vos trago, não são definitivas nem absolutas mas sim representativas de uma colecção de regras tipográficas testadas ao longo dos anos. As regras deverão de ser primeiramente entendidas antes de ser violadas. Depois de saber como obedecer às regras, podemos então navegar por caminhos informais. Rob Carter aponta 19 regras básicas que todos os designers devem de conhecer.

Regra1

Regra1

Regra1 – Para uma legibilidade máxima, escolha tipos clássicos e testados ao longo do tempo e com um cadastro comprovado. (Baskerville, Bembo, Bodoni, Caslon, Centaur, Franklin Gothic, Frutiger, Futura, Garamond, Gill Sans, Goudy Old Style, Helvetica, Janson, News Gothic, Palatino, Perpetua, Sabon, Serifa, Times New Roman, Univers.

Regra2

Regra2

Regra2 – Tenha o bom senso de não utilizar demasiados tipos diferentes ao mesmo tempo.

Regra3

Regra3

Regra3 – Evite combinar tipos que têm um aspecto muito semelhante.

Regra4

Regra4

Regra4 – O texto em caixa alta atrasa muito a leitura. Utilize caixa alta e baixa para obter a melhor legibilidade possível.

Regra5

Regra5

Regra5 – Para tipos de texto, utilize tamanhos que, de acordo com estudos de legibilidade, sejam mais legíveis.

Regra6

Regra6

Regra6 – Evite utilizar demasiados tamanhos e pesos diferentes de tipos ao mesmo tempo.

Regra7

Regra7

Regra7 – Utilize tipos de texto equilibrados e com contraste legível. Evite tipos com um aspecto demasiado pesado ou demasiado leve.

Regra8

Regra8

Regra8 – Utilize tipos de largura média. Evite tipos que pareçam extremamente largos (expandidos) ou estreitos (condensados).

Regra9

Regra9

Regra9 – Utilize um espacejamento consistente de letras e palavras de modo a conseguir uma textura sem interrupções.

Regra10

Regra10

Regra10 – Utilize comprimentos de linha adequados. As linhas demasiado curtas ou compridas prejudicam o processo de leitura.

Regra11

Regra11

Regra11 – Para colunas de texto, utilize um espacejamento entre linhas que transporte facilmente os olhos de uma linha para outra.

Regra12

Regra12

Regra12 – Para uma legibilidade máxima, utilize alinhamento à esquerda e desalinhamento à direita.

Regra13

Regra13

Regra13 – Procure terminações consistentes e rítmicas. Não permita que o texto crie formas estranhas.

Regra14

Regra14

Regra14 – Indique claramente os parágrafos, não prejudicando a integridade e a consistência visual do texto.

Regra15

Regra15

Regra15 – Evite viúvas, órfãos, dentes de cavalo e rios.

Regra16

Regra16

Regra16 – Realce os elementos no texto com descrição e sem perturbar o fluxo da leitura.

Regra17

Regra17

Regra17 – Mantenha sempre a integridade do tipo. Evite condensar ou expandir arbitrariamente as fontes.

Regra18

Regra18

Regra18 – Alinhe sempre as letras e as palavras pela linha de base.

Regra19

Regra19

Regra19 – Ao trabalhar com tipo e cor, certifique-se de que há contraste suficiente entre o tipo e o seu fundo.

Aí estão 19 regras muito básicas mas que muitos profissionais e alunos se esquecem quando se trata de fazer projetos que tenham que ter a máxima legibilidade.

Este meu post vem no seguimento da matéria sobre tipografia já trabalhada, para quem ainda não leu:

#1 – 5 CARACTERÍSTICAS PARA UM BOM TIPO!
#2 – FAMÍLIAS TIPOGRÁFICAS
#3 – ALINHAMENTOS, DENTES DE CAVALO, RIOS, VIÚVAS E ORFÃOS?

Espero poder ter contribuído para solidificar os vossos estudos.

Muito obrigado.

FONTES:
Carter, Rob, Tipografia experimental, Destarte.
Kane, John, Manual de tipografía, GG.
Costa, Joan, Design para os olhos – Marca, Cor, Identidade, Sinalética, Dinalivro.

Clique aqui para comentar ( )