capa
Inspirações

Por que é tão difícil cobrar um projeto pra um amigo?

Olá Pessoas!

A vida de criativo não é fácil! Situações complicadas e as vezes até muito “bizarras” estão diariamente no cotidiano. Todo dia enfrentamos uma verdadeira batalha nesse mercado competitivo e apertado para áreas criativas. Por isso, procuramos ter mais capacitação, aprender mais, treinar, treinar mais um pouco… para que assim, possamos conseguir uma vaga satisfatória no mercado.

Existe uma crítica constante entre os profissionais criativos sobre como amigos e parentes não querem pagar por seus projetos. Eles pedem dicas, projetos prontos ou formas para melhorar seus negócios, suas casas… Mas geralmente não falam de preço.

Imagine a seguinte situação:

Você conhece um amigo desde que eram crianças. Você conhece sua família, seus parentes, namorada, todo mundo. Você vai à casa dele, almoça com a família dele… você faz parte daquela família! Se um dia esse seu amigo pergunta se você pode fazer um serviço para ele de graça, qual seria sua resposta?

Em situações como essas, ficamos constrangidos em cobrar o valor do projeto.  Pensamos como seria complicado cobrar para uma pessoa que praticamente é um irmão. Muitos profissionais se atrapalham e acabam perdendo tempo, dinheiro e credibilidade quando acontece algo desse tipo.

 

13747234805_c90a5c921c_h

Quando estamos iniciando a carreira, queremos simplesmente fazer acontecer. Começamos fazendo trabalhos de graça, com aquela velha “camaradagem” ou cobramos valores insignificantes. Qualquer coisa para ver que nosso trabalho foi exposto em algum lugar. E a maioria começam com essa pegada, é super natural. Com o passar do tempo, percebemos que com a evolução do nosso trabalho, não dá para ficar sem cobrar ou cobrando um valor pequeno, visto que já temos uma certa “credibilidade” na cidade, escola e/ou faculdade. Tá na hora de começar a cobrar pelo meu design! Não tem uma hora certa para isso acontecer, você mesmo perceberá quando ela chegará.

macbook-tablet-hand

Quando chegamos em um nível aceitável de experiência, fica fácil preparar o orçamento para um projeto, e isso é legal. Mas pense nos anos que você passou antes de chegar nesse nível, pense em quantas noites você passou estudando, treinando, finalizando um projeto, em quantos sacrifícios você teve que fazer para chegar nesse nível.

– Pensou?

Percebeu quanta coisa você passou para poder chegar onde está agora? É exatamente por isso que você NÃO PODE FAZER NADA DE GRAÇA!

Claro que existem situações em que um desconto possa ser feito, nesse caso levamos em conta a consideração que temos por um parente ou um amigo. As vezes cobramos uma verdadeira “merreca” por um serviço, justamente por gostarmos demais daquela pessoa e termos vergonha de estipular um valor. Mas mesmo que você cobre barato por um trabalho, nunca deixe de cobrar. Este é seu trabalho, sua vida, seu ganha pão. Você não consegue pagar as contas com “um muito obrigado”, você precisa de grana!

O mercado é difícil o bastante para perdemos tempo em um projeto que não ganharemos nada. Não estou tentando ser o “avarento” pensando só no dinheiro. Mas se formos observar, a profissão de criativo é um caos! Não é fácil viver de design, algumas pessoas conseguem chegar em um patamar alto, mas mesmo assim, essas pessoas (nem sempre) tiverem um começo difícil. A maioria dos designers/publicitários/ilustradores que conheço não são ricos. Vivem de seus projetos, mas não tem essa grana toda não, justamente porque o mercado não ajuda ou favorecem-nos como profissionais. Ainda mais com a regulamentação dos Designers negada.

Entre tantos motivos, fica difícil fazer um projeto sem cobrar. Claro que existem situações que não tem como você cobrar algo, acredito que todos nós já passamos por isso. Mas para que haja uma valorização do seu trabalho e da profissão no geral, você precisa realmente fechar orçamentos por seus projetos, mesmo que com algum tipo de desconto.

Esse assunto é muito abrangente, gostaria de saber a opinião de vocês sobre essas considerações, ok? Fala aí nos comentários.  :)

Até Semana que vem, abraços e uma boa Páscoa pro’cês!

Clique aqui para comentar ( )