Design

Por que nossos seguidores não são clientes potenciais?

Para quem está afrente de um negócio da área de comunicação e/ou marketing, já sabe e percebeu o que acontece. Nos quase 03 anos que estou com minha agência, a Elemento, o que mais vejo são líderes e donos de negócio achando que uma lista de seguidores das redes sociais são, na verdade, clientes com potencial de compra. Bem, são e não são. O conteúdo tem que ser diferenciado.

Quando um novo negócio é iniciado (atualmente) o primeiro passo para divulgá-lo é: criar contas nas redes sociais, por exemplo. Dá para entender, é um local em que sua mensagem tem o potencial de alta propagação sem os custos elevados pela veiculação.

Digamos que você tenha criado a conta, construiu um padrão de mensagens para publicar e tem feito um bom trabalho. Pessoas começaram a seguir e interagir com seus perfis, tudo isso de forma orgânica. Uma coisa linda de se ver.

Mas aí começa uma sucessão de erros que podem causar problemas ao seu trabalho bem feito. Os gestores do negócio, ou até mesmo você, começam a mudar mentalidade quanto aos seguidores. Começam a acreditar que eles são um ativo da empresa e que então sua mensagem deve passar a ser de consumo, pois se estão seguindo seus perfis, tem interesse em comprar.

Certo? Errado.

Bem, precisamos esclarecer uma coisa: seguidores não são clientes potenciais. Não é porque eu sigo a Marca X que comprarei dela. Ok?!

funil de vendas para marketing de conteúdo e redes sociais funcional para qualquer negócio

Vamos pensar no funil de vendas. Quando você tem um seguidor em qualquer perfil de rede social, o funil ainda está na fase de Atração e Captura. As redes sociais, funcionam como um catalizador, onde tendo uma Nutrição de conteúdo constante o funil pode chegar a fase de Conversão.

O que gera um constante problema é que, geralmente, os negócios não alinham o seu conteúdo à posição do funil em que seus seguidores deveriam estar, ou seja, se seu público é de topo de funil (Atração) não adianta nada escrever conteúdo focado em conversão. Você irá cansar seu seguidores e fará com seu conteúdo passe despercebido nas próximas vezes.

Quer dizer que não tenho clientes potenciais nas redes sociais?

Não, nas redes sociais temos interessados em conhecer o seu negócio, ou seguidores que já conhecem e tornam-se evangelizadores. Aí sim, quando alcança-se o patamar de criar evangelizadores, significa que seu conteúdo está ressonando de forma perfeita com sua audiência.

Entender como construir uma boa mensagem, separar de forma consciente o conteúdo e impactar corretamente cada pedaço da sua audiência é de suma importância para que sua estratégia traçada no setor de mídias sociais e marketing digital, seja eficiente e completa.

Gostou das dicas? Vamos conversar, comente aqui o que vocês acreditam ser a melhor forma de transformar nossos seguidores em clientes e ajudar os negócios – nossos e de nossos clientes – à crescerem.

Clique aqui para comentar ( )