Design

Psicologia das Cores Parte 04 – Exemplos de cor para usar em marcas

capa-pscicologia-das-cores-pt-4

 

Oi gente estou de volta com a parte final do nosso artigo sobre as cores! E espero com sinceridade que este artigo tenha sido de ajuda para vocês. Bom, nesta parte final como eu falei antes vou dar uma ajudinha pra quando vocês forem trabalhar com algum cliente estrangeiro ou de origem estrangeira. Vamos falar de 3 exemplos de cor, mas não se esqueçam que a utilização correta da cor vai depender de pra qual segmento a sua marca se destina. Vamos lá?

Análise da cor Rosa

PINK

Não sei se todos sabem, no mês passado foi o outubro rosa. Pra quem não sabe o Outubro Rosa é uma campanha de conscientização, em especial para as mulheres, para que seja feito o autoexame da mama a fim de localizar ou não qualquer anomalia nelas. “Mas porque rosa?” O rosa é o que melhor transpõe as características da mulher, charmoso, carinhoso, gentil, suave, representa a forte inserido no fraco (com descrito no livro Psicologia das cores). Quer cor melhor pra uma campanha que fala sobre prevenção do câncer de mama? “Ah, mas homens também podem ter câncer de mama, não é?” Sim, homens também estão suscetíveis a ter câncer de mama, porém ele atinge mais mulheres do que homens e falta de prevenção e de cuidados é o que ocasiona isso.  O INCA (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva) estimou-se que para 2015 fossem descobertos 57.120 novos casos de câncer de mama. Mas enfim, conseguiram entender a ligação da cor da campanha com o conceito dela? É isso que a cor tem que representar, o todo num só. O mundo inteiro adere a esta campanha colocando monumentos em rosa, literalmente vestindo rosa. Então se você tiver um cliente que queria transmitir as sensações listadas acima aplicar o rosa é ideal.

Análise da cor Dourada

gold

Símbolo de riqueza, luxo, sorte, felicidade cor da beleza. Antigamente representava somente quem possuía dinheiro. Quando os burgueses tornaram-se tão ricos quanto os nobres passaram a utilizar roupas douradas para transcrever para a sociedade o quanto poder e dinheiro eles possuíam. Mesclá-lo com cores como verde e azul o torna mais alegre e mais bondoso. É ideal para comemorações, ou para empresas que queiram transpor todo seu poder, luxuosidade, como joalherias. Também representa o poder dos imperadores na china, então é ideal para utilizar em marcas que queira dar um ar mais refinado e luxuoso, isso em qualquer canto da terra, é uma cor que dificilmente vai ter um significado pejorativo.

Análise da cor Marrom

café

Ah, o marrom… Pobre marrom, amado nas passarelas, mas poucos são aqueles que dizem tê-lo como cor favorita. Antigamente era visto como cor da preguiça, na idade média lembrava a cor da roupa dos pobres. Porém se formos falar de comida ele já é muito bem aceito. Sabe aquela carne assada quentinha saindo do forno com aquele tom bem moreninho (hum, até fiquei com fome). Contudo, no resto do mundo não é muito boa a sua utilização, pois variando de cultura para cultura o marrom transmite apenas sensações ruins, então a menos que seja num segmento muito específico eu não recomendaria muito o uso desta cor pra um cliente estrangeiro.

Bom gente, terminamos por aqui. Sei que esse artigo foi bem mais raso do que os outros, porém eu posso ficar aqui horas e horas falando sobre cor, porque eu adoro, mas isso vai depender da vivência de cada um em criação de marcas, os gostos pessoais do cliente, e até mesmo a sua percepção profissional vão influenciar quando for escolher a cor para a marca, campanha, pintar a parede da sala de casa, etc. Eu vou ficando por aqui e até o próximo artigo.

FONTE:

A Pscicologia das cores – Como as cores afetam a emoção e a razão, da autora Eva Heller. http://goo.gl/44b8EJ

Clique aqui para comentar ( )