Design

Criativo: entenda como descrever sua profissão em poucas palavras – Revisado

Este é um re post de um artigo publicado semana passada, mas que devido a uma pequena confusão que esse post gerou na última semana, resolvi re postá-lo hoje, com mais conteúdo inserido e definições alteradas para melhor. Espero que goste dessa nova roupagem e me perdoem qualquer desconforto causado, não era a intenção. Aproveitem!


Por mais que expliquemos para nossos parentes e amigos a nossa profissão parece que é sempre complicado eles entenderem, não é mesmo? Isso já foi até tema do tumblr “Mãe, o que eu faço no trabalho?”, onde os filhos perguntam a sua mãe o que eles fazem e as respostas são as mais divertidas e sem noção possíveis.

Então, para ajudar você a acabar com isso e explicar de forma fácil e objetiva quatro profissões da área criativa que normalmente geram confusão no entendimento de sua função, resolvi fazer esse artigo rápido, sem ajuda de qualquer fonte externa ou dicionário.

A ideia é tornar os termos fáceis de explicar sua profissão para outros que não entendem. Espero que goste e compartilhe com seus parentes e todos aqueles que ficam com cara de poste toda vez que você fala sobre seu trabalho.

Profissional de Marketing

resgateaspessoas

Começando com o termo mais falado atualmente, especialmente por conta do boom digital, e talvez por ele ser muito confundido com publicidade e propaganda.

Eu sei que essa carreira abrange muitas funções específicas, inclusive na web, mas preferi me ater ao clássico, que é o termo que é mais conhecido mesmo.

O marketing nada mais é do que um processo de comunicação e venda que leva os consumidores a descobrir e comprar produtos e serviços. Ele absorve várias segmentações, sendo as mais importantes: o marketing direto, telemarketing, merchandising, ações promocionais, relações públicas, gestão de marca e publicidade e propaganda.

Na prática fica mais difícil de descrever, pois todas essas ações se misturam e incorporam sub elementos como marketing de guerrilha, que já mencionei em outra postagem.

O fato é que o objetivo é sempre a venda realizada e o consumidor feliz, basicamente isso, por mais polêmico que seja. Dessa forma eu duvido que sua mãe não entenda.

Publicitário

propaganda

Nas universidades essa disciplina é ensinada de duas formas: dentro de Comunicação Social (aqui você também aprende sobre Relações públicas e Jornalismo) e como Publicidade e Propaganda, que é uma forma mais específica de ensino.

Por agora, vamos no ater a Publicidade na raiz do conceito, ou seja, suas formas de atuação especificamente, sem contar com a Comunicação Social como disciplina, justamente por ela ser mais geral.

Publicidade vem do termo publicare (tornar público), e é uma perna do marketing, mas tem uma atividade e aplicação bem diferente. Se destina basicamente a criar e divulgar os produtos e serviços que o marketing vende. São os anúncios e comerciais que a sua mãe e avó só não prestam atenção porque foram dar aquela mijada na hora que estava no ar.

Resumindo, uma tarefa nada fácil que envolve muitas áreas como planejamento, atendimento, mídia e criação, que por sua vez se divide em direção de arte e redação (imagem e texto).

Designer

Design

É uma profissão com um bonito nome em Inglês que na tradução literal significa desenho (em Inglês, não tradução do termo), mas não é somente isso. Design faz parte de uma tríade que compreende três pontos:

  1. Desenhos como manisfetações gráficas.
  2. Desígnio, do Latim designare, funcionando como finalidade, objetivo.
  3. Projeto

Porém, falando em termos gerais, o Design Incorpora todo o processo de idealização, criação, desenvolvimento, configuração, concepção, elaboração e acabamento do produto final.

Também tem suas divisões, sendo as mais comuns design gráfico, de moda, de interiores, de produto, digital, estratégico e muito mais. É bem confundido com o trabalho do web designer, mas é diferente, como vou explicar no próximo item.

Normalmente também é confundido com o diretor de arte e uma velha briga é formada, pois há quem diga que esta abrange muito mais conceitos do que a direção de arte. Esse último, normalmente trabalha em agência e é publicitário por formação.

Mas na real, para mim todo diretor de arte deveria ser designer por profissão e não o contrário, mas deixa quieto, não quero colocar fogo na lenha (já coloquei mesmo, rsrsrs).

Os dois personagens lidam com imagem, editam e publicam, melhorando ela em determinados aspectos. Mas há quem diga que o designer tem um olhar mais artístico e olha a peça por todos os ângulos, indo mais a fundo.

Por outro lado o DA é mais comercial, tem um olhar publicitário sobre suas criações, mas aí vai de cada um mesmo. Para seus amigos e familiares basta associar imagens com desenho que eles vão entender, vai por mim.

Web designer

web designer

A confusão do trabalho do web designer com o designer está basicamente na presença do mesmo nome, mas na prática não tem muito a ver. O web designer está mais preocupado com a usabilidade, programação e desenvolvimento de soluções visuais na Internet. Estando basicamente ligado a criação de sites.

Ele cria e customiza toda e qualquer experiência visual que você tenha ao olhar para um site bonitinho, um blog bacana, com layouts modernos e navegáveis. Hoje em dia ele também tem o dever de pensar em mobile, avaliando toda interação do usuário com dispositivos móveis, melhorando sua experiência sensorial e prática visual.

Antes de encerrarmos esse artigo, queria deixar claro que o web designer vai além do trabalho do programador e do desenvolvedor e por vezes também é considerado um web master, por concentrar as principais habilidades necessárias para criação digital. Mas isso também é bastante questionado por alguns especialistas.

Conclusão: esteja satisfeito com sua profissão

Eu acho que agora já deu para você ter umas boas sacadas de como explicar rapidamente o seu trabalho para um leigo no assunto, não deu?

Então, digo que vale a pena enfatizar que essas não são definicões de dicionário ou parágrafos prontos, são uma visão de um insider, ou seja, um profissional que vivencia essa profissão todo o dia na prática.

Em outras palavras, existem essas definições bem genéricas, mas como disse antes, englobam muito mais detalhes e funções específicas que nem que você tente o outro não vai entender.

Ele não sabe e nem precisa saber em detalhes o que você faz no dia a dia. Mas é preciso que esse “leigo” na profissão entenda o que é que significa o seu trampo.

Logo, se você chegou ao final desse artigo, vale uma recomendação, ou melhor, um aviso: não leia como um profissional que tem todas as aplicações em mente e todos os pormenores da profissão na cabeça. Esse post é para que você explique a quem não entende nada desse assunto, seja ele quem for.

Aposto que agora você está muito mais preparado e desencanado para explicar o que você faz no trabalho. Não estou dizendo que você não sabe explicar, só estou simplificando as coisas para você.

Mas o que vale reforçar depois de tudo é que sua profissão tem que ser importante para você, tem que te satisfazer pessoalmente antes de tudo, para que as definicões fiquem bem mais leves em sua cabeça.

E aí, gostou desse artigo? Então compartilhe com quem tem interesse e fique a vontade para comentar.

Clique aqui para comentar ( )