capa
Fotolia

Seja um Designer melhor com 3 dicas

Olá pessoas,
nós, designers, somos criaturas curiosas. Estamos sempre procurando algo novo, ás vezes insatisfeitos com um job, ás vezes muito felizes com outros… mas uma coisa que é certa, é a constante busca de habilidades e conhecimentos. É, realmente somos muito curiosos, certo? Ficamos de olho em tudo em que botamos os olhos, imaginando como “aquele cartaz” poderia ter uma tipografia melhor, e são tantas situações ‘divertidas’ que seria impossível citar aqui. Mas bem, se você chegou até aqui, deve estar se perguntando onde está a relação do artigo com o título, certo? Bem, como falei antes, somos ‘serumaninhos’ que vivem em busca de melhoras para nossas habilidades de comunicação, negócios, ideias e técnicas. No artigo de hoje, aprenderemos 3 técnicas que podem nos ajudar a ser designers melhores. Vamos lá?!

#01 – FAÇA TUDO HOJE!

Sim, a procrastinação é uma mania dos designers (não generalizando, é claro). Quem nunca deixou aquele job pra fazer de última hora?! Pois é, acontece ás vezes. Ás vezes por algum motivo de força maior, mas na maioria das vezes, nós “empurramos com a barriga” aquilo que deveria ter um senso de urgência. Faça uma agenda com suas metas diária    s, mas não é simplesmente fazer, é preciso cumprir aquilo que você programou pra o seu dia. Acorde disposto a fazer isso acontecer. Escute uma boa música, caminhe e espante a preguiça, tome um café, mas cumpra suas atividades. Se você estabelecer uma única tarefa para o dia e a cumprir, seu rendimento e organização serão melhores. Acredite!

Evite deixar para amanhã o que pode ser feito hoje! Seja organizado, Designer! Não adianta reclamar do mercado e dos Jobs que não aparecem, se você só vive atrasando todo trabalho que pega. Faça acontecer!

#02 – SAIBA O SEU LUGAR!

Você precisa se conhecer! Parece contraditório, mas não é: saiba exatamente o que você pode e não pode fazer. Eu não estou falando para você não se desafiar em um job/projeto, mas sim, para você reconhecer que existem coisas que você ainda não faz. Não adianta tentar arriscar num projeto em que você não “se garante” em fazer; isso pode ocasionar em um projeto ruim e a perda de crédito na praça. É a mesma coisa de você dominar muito Motion, e arriscar HTML/CSS para a criação de um site: não vai dar certo. Quando você entende os seus limites, você sabe exatamente o que precisa melhorar para chegar num nível um pouco acima. Pode não parecer, mas eu conheço muita gente que pega “todo tipo de job”, mesmo sem ter habilidade pra aquilo, visando só o valor financeiro. Claro, a crise ta na nossa porta (apesar de que o mercado de design não está ‘perdendo’ tanto com isso, pelo menos ao meu ver), o que aparecer pode resultar numa grana extra no fim do mês. Mas é melhor não ter a grana extra no fim do mês e ter crédito para futuros trabalhos, do que não ter crédito e ter mais grana. Não há vergonha em dizer que não ‘se garante’ para algo, isso mostra que você é realista com suas habilidades. Certo?  Acho que esse tópico é algo para se pensar depois.

#03 – DIVIDIR É LEGAL!

Conversando com um amigo no #DCEX desse fim de semana, percebemos que a comunidade de design é muito desunida. Sim, é verdade! Muitos designers não são fãs de dividir conhecimento. Sabe como percebemos isso, em fóruns e comunidades; alguém só precisa postar um trabalho, e lá vem alguém “descendo o pau” e as vezes, sendo desrespeitoso com o colega de profissão. Somos profissionais altamente críticos com os trabalhos alheios, isso é fato! Mas é muito bom trocar informações com os colegas. Claro que não são todos dessa forma, seria errado da minha parte generalizar essa situação. Mas se você for analisar, isso é muito comum. Precisamos entender que: quer queira, quer não, vai sempre existir alguém melhor que nós. E isso não deveria ser uma pedra para a troca de informações e dicas, mas sim, para motivação de estudar e ser tão bom quanto outro designer. É absurdamente normal contratar um amigo designer para fazer um trabalho pra nós, caso o trabalho não seja algo que você domine.  Eu já fiz serviços para designers de outras áreas, e acredito que eles farão serviços para mim futuramente também, qual o problema nisso?!

Nesse mercado tão conturbado e difícil, devíamos ser mais unidos e procurar por melhorias para a nossa profissão, mas muito do que se vê, é o medo de alguém ultrapassar nossas habilidades. Procure sempre aprender mais, ser melhor e evoluir, mas sem pisar em ninguém. Todo mundo precisa de ajuda, ninguém sabe tudo sozinho! Não é vergonhoso pedir ajuda a um amigo designer, vamos quebrar esse orgulho, combinado?

Eu sei que fui meio “duro” hoje, mas se fomos analisar, poderíamos ser profissionais melhores apenas considerando essas 3 opções, certo? Espero que esse assunto possa ter ficado na cabeça de vocês, para que assim, possamos considerar melhorar essa profissão que tanto amamos.

Gostou do artigo? Não gostou? Fala aí nos comentários e vamos ‘discutir’ sobre, isso é bom!

Imagem de Capa: Fotolia da Adobe

Abraços!

 

Clique aqui para comentar ( )