capagames
Design

Top 5 games que são verdadeiras obras de arte

Games já estão consolidados como uma das diversas formas de arte. Compondo tantos fatores artísticos quanto o cinema, a indústria de games dá vida a mundos fantásticos e reais com incríveis gráficos, músicas belíssimas e conceitos tão criativos quanto qualquer produção hollywoodiana. Mas, assim como os filmes, não basta ser belo para ser uma boa obra. 

Hoje trazemos 5 games que são incríveis obras de arte em todos os aspectos

1) FEZ

Fez é obra de apenas um designer muito talentoso e um programador. Esse fato por si só já é impressinante.

Ter virado um fenômeno internacional, aclamado pela crítica e por jogadores dos mais variados cantos do mundo é consequência de toda a experiência de jogá-lo, sua beleza, criatividade e um trabalho feito com tanto amor que você consegue sentir vendo as animações.

O game é simples e conta a história de Gomez, uma doce criatura vivendo em seu mundo de duas dimensões. Um belo dia Gomez descobre um artefato mágico que muda toda sua realidade: O mundo em que vive, diferente do que se pensava, é tridimensional. E esse simples fato é a base para uma jogabilidade muito divertida.

O pixel art do game foi realizado diversas vezes (pois o designer é extremamente perfeccionista), acompanhando o processo de aprendizado do próprio artista, que cresceu com o game. O mundo é muito vivo, até os pássaros do fundo (que você não tem interação alguma) tem suas animações feitas de forma linda, o game possui ótimos efeitos sonoros e músicas sensacionais que te fazem se sentir dentro do mundo, em uma jornada ao lado do carismático Gomez. Phil Fish, designer do game, também participou do premiado Indie Game: The Movie.

Veja um pouco do game:

2) Braid

Braid também é um game de plataforma com dinâmicas de manipulação de tempo. Nele você controla Tim, com o objetivo de resgatar uma princesa de um monstro desconhecido. Mas será que é só isso? O final desta história é incrível e surpreendente.

Com um estilo de pintura, a arte do game é algo a ser apreciado aos poucos (e demorou cerca de 1 ano para ficar completa), assim como os quebra-cabeças que o jogo propõe para prosseguir por cada estágio. O game também foi um sucesso internacional.

Veja o trailer:

3) That Dragon, Cancer

Este belíssimo game vai te fazer chorar. Muito, pouco, tanto faz, mas faz chorar. Conta a história dos pais de Joel, um garotinho que está com câncer, e não há cura. Os gráficos poligonais (em low-poly) fazem a experiência ser mais auditiva do que visual, o que é algo incrível.

Não comentei? A história de Joel é real. Os pais de Joel desenvolveram o jogo para mostrar como foi a trajetória do pequeno Joel e da família, trazendo diálogos reais e gravações de Joel e seus irmãos. O jogo é uma jornada extremamente pessoal e muito linda, que faz refletir e sentir saudade de alguém que você nem conheceu.

Veja o emocionante trailer:

4) Transistor

Este game de ação tática é uma mistura conceitual muito criativa. Nele temos um mundo noir e sci-fi onde você controla Red, uma cantora que perde a voz e seu amado em uma batalha contra as forças que querem destruir a realidade onde vivem. Red é acompanhada por uma espada falante, ser que narra e interage com as ações da protagonista enquanto você joga, criando uma dinâmica de história contada dentro do game. Os gráficos são muito belos, mas as músicas são SENSACIONAIS.

Escuta essa e me diz se não é incrível?

E dá uma olhada no estilo do game:

5) Journey

Journey é uma jornada silenciosa em um lindo mundo vasto e um tanto quanto vazio. O game é literalmente uma jornada, onde o objetivo é chegar no topo de uma montanha iluminada. Os gráficos são lindos, os ambientes tem uma magnitude absurda e te fazem sentir solitário e perdido, tentando encontrar tanto seu objetivo quanto a si mesmo. É uma experiência profunda e muito interessante. Caso você encontre algum jogador, não existe diálogo propriamente dito, a conversa é feita de forma mais abstrata, mais sinalizando e confiando no companheiro de jornada do que escrevendo palavras.

Veja o mundo de Journey:

 

Clique aqui para comentar ( )