Inspirações

Tutorial – Low Poly no Illustrator

Olá criativos! Hoje eu vou mostrar como criar o efeito Low Poly em imagens usando o Illustrator. Mas afinal, o que é Low Poly? Low Poly era uma técnica originalmente utilizada para fazer modelos 3D e cenas para videogames, por conta da renderização rápida e de baixa resolução. Nesta técnica, iremos dar a aparência poligonal para a imagem que estivermos trabalhando.

Não é exigido um nível avançado de conhecimento, mesmo porque é utilizado apenas a Pen Tool (atalho P no teclado) e a Eyedropper Tool ( atalho I no teclado).

1 – Preparando a imagem

Neste primeiro passo, vamos escolher a imagem. Não existe uma configuração específica para se trabalhar com esta técnica. Só recomendo dar atenção se o trabalho será impresso ou digital. Neste caso, 300 dpi em modo CMYK para imagens que serão impressas e 72 dpi em modo RGB para imagens digitais. No meu caso, trabalhei com a imagem aqui para o blog no formato digital.

Esta técnica pode ser aplicada em qualquer imagem, porém quanto mais detalhes, mais complexa será a malha que você irá criar. Eu utilizei a imagem de um pássaro que baixei do site www.ultra.com.br.

imagem-origem

2 – Trabalhando com malhas

Bom, aqui não é nenhum bicho de sete cabeças, mas o trabalho exige muita paciência e atenção. Primeiro, para entender como funcionará a malha temos que entender que as menores partes da imagem terão mais formas e os maiores partes e terão menos formas. Sempre utilizando polígonos e as cores serão baseadas na imagem de origem.

Neste trabalho, usei a Pen Tool com o a configuração do Stroke de 1pt e cor amarela.

Vamos começar a trabalhar no documento criando triângulos na parte mais clara do tronco. É importante citar aqui que as linhas devem ficar sobrepostas e sempre devemos fechar as formas. Assim quando mudarmos o polígono de Stroke (contorno) para o Fill (preenchimento), não ficará espaços. Não se esqueça de bloquear a camada da imagem de origem para não ter problemas de posição quando estiver trabalhando.

img-1

Com um pouco mais de de trabalho, chego no pé do pássaro. Note que aqui eu diminui o tamanho dos polígonos de acordo com a área da imagem. Para o pé, eu vou detalhar mais a forma tornando-a mais natural.

img-2

Continuando com o fluxo, vou subindo para o corpo do pássaro seguindo a mesma proposta dos polígonos e sempre fechando as formas. Nessa altura, o trabalho começa a tomar vida.

img-3

Na cabeça darei mais atenção ao olho do pássaro.

img-4

Na asa do pássaro eu trabalhei em cima dos detalhes das cores para criar os polígonos.

img-5

Finalizando esta primeira parte, eu trabalhei em toda a imagem sempre seguindo a forma e as cores. Temos esse resultado:

img-6

3 – Refinando a malha

Com a malha criada, vamos refinar os pontos que podem ter passado despercebidos e corrigi-los. Vamos apertar ctrl + Y (win) / cmd + y (mac) para visualizar o modo de Outline (linhas) ou View > Outilne.

img-7

No meu trabalho, algumas linhas ficaram fora do lugar. Neste caso, alguns pontos precisam estar alinhados entre si. Selecionei os pontos e usei a ferramenta de alinhamento horizontal e vertical da barra superior para realizar os ajustes em todo documento.

img-8

4 – Aplicando as cores

Feito os ajustes vamos finalizar o trabalho aplicando as cores. Como disse antes, iremos capturar as cores da imagem para preencher as formas e dar a aparência de vida para a arte. Vamos começar da mesma forma que criamos a malha e substituindo as cores usando a Eyedropper Tool (atalho I do teclado). Com a ferramenta selecionada, clico na imagem e capturo a cor referente ao polígono. Logo a arte começa a ser criada.

img-9

Vou trabalhando em toda a malha. O importante é notar que os detalhes da sombra e profundidade são sempre baseados nas cores da imagem de origem.

img-10

E mais um pouco de trabalho…

img-11

Para o fundo utilizei uma cor de referência da imagem de origem. Aqui temos o resultado:

img-12

Lembre-se sempre que quanto mais polígonos, mais detalhado será o resultado do trabalho. E ai, gostou? Recomendo conhecer o trabalho do brasileiro Breno Bitencourt que trabalha muito bem com essa técnica.

Compartilhe com a gente se tiver alguma dúvida ou feedback.

Até a próxima :)

Clique aqui para comentar ( )