Design

Uma caixinha de gorjetas como você nunca viu

Em muitos estabelecimentos comerciais, perto do balcão, há uma jarra ou caixinha para que se deixe uma gorjeta para o garçom/atendente, como reconhecimento pelo bom serviço prestado, pela simpatia, ou pela consciência de que, no geral, estes empregados ganham salários baixos. Por anos, as moedas que sobram do troco são depositadas ali e incrementam o ganho dos empregados, que já contam com a soma no fim do mês. Mas este hábito está mudando.

O uso de cartão de débito e crédito está cada vez mais comum, mesmo para pagar valores pequenos. Com isso, as gorjetas dos estabelecimentos estão diminuindo substancialmentede de uns tempos para cá. E as desculpas são recorrentes: “Saí só com o cartão” ou “Não tenho nada trocado”. E muitas vezes é verdade. Agora vamos a boa notícia: a DipJar!

Criar um dispositivo para dar gorjetas com o cartão de crédito foi o insight que teve Ryder Kessler quando, pagando sua conta com cartão no seu café favorito, notou a jarra de moedas próxima ao caixa vazia. A barista, em tom triste, falou exatamente o que explicamos antes: o uso do cartão está acabando com as gorjetas em dinheiro.

Kessler, que não é designer, acabou deixando a ideia de molho, e só depois de algumas experiências no mercado de trabalho começou a pensar em desenvolvê-la. Após ver o portfólio de Simon Enever, decidiu convidá-lo para desenvolver o projeto. Eles tiveram várias ideias juntos. Veja algumas formas:

Após desenvolveram o primeiro desenho, o mandaram para a China, para que um protótipo fosse produzido. A surpresa não foi boa, já que o protótipo não saiu bem como imaginavam. Eles não gostaram da inscrição “$ 1” no corpo do produto e tampouco das cores. Além disso, o cartão não entrava bem. Com isso aprenderam que, antes de um produto se lançar no mercado, muitos ajustes e testes precisam ser feitos. Na imagem abaixo, vê-se a ideia inicial, o primeiro protótipo e o redesenho.

O funcionamento é bem simples: ao passar o cartão uma vez, é descontado um dólar. Sem senhas e sem a necessidade de ligar a máquina, com praticidade e rapidez. Estes aspectos foram definitivos para que o produto ganhasse a confiança de lojistas e consumidores. Após a decisão de materiais, cores e inscrições, o projeto finalmente ficou pronto para o mercado.

Sobre a forma, os designers disseram que ela foi pensada para que soasse familiar, assim mesmo quem não conhecesse a DipJar teria uma ideia do que se tratava. Até agora as vendas são um sucesso e o próximo problema que os criadores querem solucionar é atender à enorme quantidade de pedidos!

 Fontes: 1, 2, 3, 4, 5

Clique aqui para comentar ( )