Design

Viver de ilustração

A pedido de amigos, resolvi falar um pouco sobre como é viver de ilustração. Entrevistei dois profissionais da área que atuam em Pernambuco, o depoimento deles dará um norte para muitos que estão querendo embarcar nesse ramo. Vou falando logo que nem tudo são flores, em nenhuma profissão é, a menos que você tenha nascido virado para a lua.

Comunicar, despertar interesse e gerar questionamento é um desafio que todos nós da comunicação enfrentamos ao elaborar uma peça, e com os ilustradores pode-se dizer que o desafio é em dobro, pois precisam transmitir o conceito e finalidade das campanhas através do traço e cores necessárias.

E como é o mercado da ilustração? São profissionais reconhecidos? O que é preciso para se tornar um ilustrador de sucesso? Qual a sensação de passar por cada experiência?

Para a publicitária Giselle Rosa “falta um maior incentivo e valorização do profissional. Fora que não é fácil encontrar cursos, seja de pós-graduação ou cursos avulsos de qualidade para ilustradores em Recife. Muita gente se vê obrigado a ir para Rio/São Paulo para poder desenvolver um trabalho reconhecido e bem remunerado. E você tem que ter ciência de que vai engolir muito sapo. Somente a experiência e a troca de ideias com outros profissionais do setor podem realmente ajudar a dar um norte, principalmente para saber fechar uma negociação. No comecinho é complicado, porque o ilustrador tende a ser “dobrado” pelo cliente com serviços de “amostra grátis”, que é uma prática comum e nada justa. Mas também digo: não desista. Se você tem certeza do que quer fazer, vá em frente, mas tenha paciência e não pare nunca de praticar nem buscar referências. Cada experiência acaba sendo válida, ainda que nem sempre positiva, porque de qualquer forma agrega pra saber lidar melhor com um problema já visto antes que possa vir a aparecer de novo”, finaliza.

giselle 1

Ilustra de Giselle Rosa.

giselle 2

Ilustra de Giselle Rosa.

giselle 3

Ilustra de Giselle Rosa.

O designer gráfico Renan Paiva é novato no ramo e sabe que construir um nome forte não será uma tarefa simples, porém já sente o gosto da satisfação após finalizar cada ilustração “é muito bom ver o seu trabalho pronto, dá uma sensação de dever cumprido e mais ainda quando o cliente aprova e elogia. Como estou no começo, sempre procuro o lado positivo e negativo de cada projeto, também peço a opinião dos meus amigos que tem mais experiência na área para poder fazer de uma forma melhor os próximos trabalhos”, conclui.

Ilustra de Renan Paiva.

Ilustra de Renan Paiva.

Ilustra de Renan Paiva.

Ilustra de Renan Paiva.

Ilustra de Renan Paiva.

Ilustra de Renan Paiva.

E quanto a você leitor que está pensando em se tornar um ilustrador ou já anda fazendo freelas pelo mundo afora, fique à vontade nos comentários para nos contar de suas experiências e como é se dedicar a essa carreira em sua cidade.

Clique aqui para comentar ( )