Design

Design Editorial – Parte #02

Olá pessoas!

Semana passada demos início a uma série falando sobre algumas dicas para o campo de editorial (se você não viu clique aqui), hoje vamos continuar falando sobre esse assunto extremamente importante dentro do Design. Na semana passada falamos sobre Alinhamento e Proximidade, hoje vamos falar sobre os métodos usados para a Repetição. Vamos lá!

Nós já utilizamos a repetição nos nossos trabalhos, quando criamos títulos com mesmo tamanho e peso, quando utilizamos as margens de uma página com 5 mm em cada folha… Esses são exemplos de repetição. O que precisamos aprender é apenas ir um pouco além disso, precisamos transformar essa repetição imperceptível. O princípio básico da repetição se consiste em que algum aspecto do design deve se repetir no material inteiro. A repetição pode ser usada como um tipo de “consistência”. Quando criamos um documento com muitas páginas, é exatamente os elementos que usamos em todas essas páginas que fazem o leitor identificar que aquilo é de um mesmo material gráfico. Sua consistência. Se alguma dessas páginas não estiver com os mesmos elementos que as outras páginas, o material todo perderá sua aparência coesa. Por isso, a repetição vai além da simples consistência; é um esforço consciente para unificar todos os elementos do design.

Untitled-1-01

Observemos esse primeiro exemplo, geralmente nossos olhos vão começar pela informação que tem mais peso. A primeira coisa que o leitor identificará é o nome da empresa, logo após os olhos iram percorrer por todas as informações seguintes e chegando ao final, o olhar volta a parte que contém mais peso e depois acaba se perdendo e fica vagando por todo o conteúdo.

Untitled-1-02

Nesse segundo exemplo, o olhar vai percorrer o mesmo trajeto, a única diferença é que quando ele terminar de ler a informação, o olhar ficará oscilando entre as partes que tem mais peso, fazendo o leitor ter um foco maior dentro do projeto. Perceberam que apenas com uma simples repetição de elementos, já conseguimos manter a atenção do leitor por mais tempo dentro do material.

Aproveite os elementos que você já estiver utilizando para fazer com que um projeto fique consistente, transformando esses elementos em símbolos gráficos repetitivos.

ed

Observe esse exemplo, nesse caso estamos usamos a fonte Times New Roman, o título principal com 18 pt e os subtítulos com 14 pt. O material está organizado, mas com o uso da repetição poderia ficar um pouco melhor.

ed2

E se mudássemos as fontes para uma fonte sem serifa e com um peso maior? Veja como o material ficou muito mais atraente e dinâmico. Usamos os mesmos elementos só que com um modo de repetição mais atraente.

Subtítulos são ótimos lugares para usar a repetição. Então se joguem! Mas com consciência.

Basicamente o maior propósito da repetição é unificar e acrescentar mais interesse visual, um material interessante visualmente será mais agradável e lido mais vezes.

O que evitar?

Evitar que os elementos fiquem enfadonhos ou excessivos.

Evite aplicar a repetição em lugares desproporcionais, para não causar uma confusão na cabeça do leitor.

 

Na semana que vem voltaremos com a penúltima parte da nossa série. Então fiquem ligados!

Abraços e até semana que vem!

 

Referências:

Wilians, Robin.  Design para quem não é designer: noções de planejamento visual.  Robin Wilians.

Pereira, Aldemar d’Abreu. Tipos: desenho e utilização das letras no projeto gráfico. Aldemar A Pereira.

 

Clique aqui para comentar ( )