Design

Referência Básica: Charles e Ray Eames

Tive a ideia de, volta e meia, escrever um pouco sobre referências da área. O primeiro foi o Rodchenko e agora escolhi o casal Eames.

Seria difícil falar dessas duas referências separadamente pois, desde que se uniram, seus trabalhos são fruto dessa parceria. Difícil dizer quem fez. E se fez, não o fez sem os conselhos e opiniões do outro. Charles e Ray Eames talvez tenham sido o “casal-design” do século. Além do design, também trabalharam com arte, cinema e arquitetura.

la chaise

La Chaise

storage_unit_collection

Storage Unit Colletion

The Eames Molded Plastic Side Chair

The Eames Molded Plastic Side Chair

Neste vídeo, feito em 1968 para a IBM, eles passeiam pelas proporções de medidas, começando em 10 metros e distanciando-se, em fatores de 10, até chegar à vastidão do Universo. Em seguida retornamos para a cena inicial e fazemos a viagem inversa: o campo visual é diminuído até a medida de um próton. É simplesmente incrível!

 

Charles e Ray adoravam prototipar, ou seja, sua diversão era por a mão na massa e F-A-Z-E-R. Talvez fosse essa a forma mais pura de projetarem: testarem ideias no seu estúdio. Uma das técnicas a qual se dedicaram foi o processo de moldagem de madeira compensada. O produto-símbolo desse estudo foi a Plywood Chair, eleita pela revista Time como o melhor design do século XX (detalhe: a locomotiva vem em segundo lugar). A cadeira pode ser vista neste selo comemorativo, um dos 16 feitos pela agência de correios americana em homenagem à dupla:

Na arquitetura, sua obra mais famosa é a Eames House, localizada em Los Angeles. Erguida à mão pelo casal em apenas alguns dias, a construção contou com elementos pré-fabricados de aço, vidro, amianto e cemesto, seguindo uma estrutura modular. A casa foi feita para abrigar a casa e o estúdio dos artistas e acabou virando um marco da arquitetura moderna.

casa5

casa4

casa1

casa2

casa3

casa6

Mais do que referências profissionais, essa dupla é referência de como parcerias dão certo. E de como amar o que faz (e até quem faz) deixa as coisas mais bonitas. Portanto, siga a dica do Charles e “Leve seu prazer à sério”.

frase

 

Acesse aqui o primeiro post da série de referências básicas.

Fontes: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9

Clique aqui para comentar ( )