Capa
Inspirações

Construção do Manual de Normas – #2 – Positivo/Negativo

Capa
Hoje vou continuar com a matéria do post anterior, relativo à construção do manual de normas de uma identidade, com a explicação do tópico #2 – Positivo/Negativo.

Alguns leitores perguntam-me as referências biográficas de alguns dos meus posts, mas estes post’s são fruto do meu trabalho e da minha experiência enquanto Designer/Professor. Não quer dizer com isto que não tenha referências, mas há certos assuntos que a nossa experiência vale mais do que qualquer referência, e são esses ensinamentos que acho riquíssimo partilhar. Relativamente a este assunto de criação de um manual, não tenho referências, e por isto é que estou a tentar criar e explicar uma base de trabalho.

Antes de mais o Positivo/Negativo são versões que todas as identidades devem de ter obrigatoriamente e essas versões devem de contemplar todos os tipos de assinaturas existentes da identidade (pelas mesmas razões anteriormente explicadas).

Design Culture- Manual 1-07
Design Culture- Manual 1-08
Design Culture- Manual 1-09
Design Culture- Manual 1-10

Qual a importância do Positivo (marca aplicada apenas a preto) e do Negativo (marca aplicada a branco sobre fundo cromático)?

Este tópico é importante porque nem sempre a identidade pode ser aplicada a cores.

a) Imagine que a sua identidade tem de ser aplicada no envio de um fax! Embora já esteja um pouco em desuso, ainda há muitas empresas que fazem esse tipo de comunicação, e o fax não imprime escalas de cinza…pode acontecer um grave problema a nível de legibilidade…

b) Mas então tente fotocopiar a P&B uma identidade colorida que contenha cores claras, aí vai entender que há partes do logotipo que podem ficar ilegíveis, ou até podemos atribuir involuntariamente maior força visual apenas a uma parte da identidade…pode dar origem a um outro problema de legibilidade…

c) O seu cliente não quer fazer uma impressão offset a 4/0 (quatro cores) porque os cartões, os envelopes, os flyers, o papel de carta e as capas em A4 vão ter um preço de produção super elevado, qual será a opção possível para reduzir esse preço? Utilizar o negativo (identidade a branco sobre fundo de 1 cor) aí a versão positivo/negativo também nos ajuda a solucionar para economizar…

d) Imagine que o seu cliente vai patrocinar um evento, e todos as identidades patrocinadoras estão  alinhadas sobre um fundo escuro (preto ou castanho). A identidade do seu cliente só tem a versão a “cores” mas essas cores são castanho, preto e azul escuro. Como é que vai resolver? Vai fazer uma caixa branca de protecção à leitura da identidade? isso não seria possível, porque não haveria espaço suficiente, e teria de reduzir muito mais o tamanho da sua identidade…desta forma aplicaria a versão negativo e ficava resolvido.

e) Necessita de fazer um carimbo? E agora? É que o carimbo ou é preto, ou vermelho…ou azul! Como vai solucionar? E um bordado num tecido? Quantas mais cores utilizar, mais caro fica o trabalho certo?

Estas são algumas questões que devemos de ter em conta quando criamos uma identidade, e devem de vir contempladas no manual de normas gráficas.

Espero ter sido útil, no próximo post irei abordar o tópico #3 – Reduções Mínimas Viáveis da Identidade.

#1 – Assinaturas Possíveis da Identidade
#2 – Positivo/Negativo

Clique aqui para comentar ( )